Snoop Dogg (Tomorrowland)
Foto via Wikimedia Commons

Em fevereiro, o rapper Snoop Dogg foi acusado de abuso sexual e agressão por uma mulher que preferiu não se identificar, mas agora ela decidiu retirar a ação.

De acordo com documentos da Justiça dos EUA (via g1), o processo contra Calvin Cordozar Broadus Jr., nome verdadeiro do rapper, foi retirado na última quarta-feira (6).

A suposta vítima, que disse ter sido dançarina do rapper, alegou anteriormente que em 2013 Snoop invadiu o banheiro que ela estava usando depois de um show e a forçou a realizar sexo oral nele e depois foi obrigada a vê-lo se masturbando, saiba mais detalhes aqui.

A retirada voluntária da denúncia também removeu as acusações contra as demais partes no processo, incluindo a entidade empresarial de Snoop Dogg. Em nota, um representante do rapper disse à Reuters:

Não é surpreendente que a pleiteante tenha retirado sua queixa contra os réus. Sua queixa estava cheia de falsas alegações e deficiências.

A desistência do processo chega após Snoop, através de seus advogados de defesa, ter protocolado em Fevereiro um pedido para que a ação judicial fosse retirada por considerá-la “implausível e falsa”.

A Reuters tentou entrar em contato com Matt Finkelberg, um advogado da mulher, para comentar sobre o assunto mas ele não respondeu a agência.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar