Snoop Dogg (Tomorrowland)
Foto via Wikimedia Commons

Snoop Dogg está sendo processado por uma mulher que alega ter sido agredida sexualmente por ele há cerca de 10 anos.

A acusadora anônima, que diz trabalhar regularmente como dançarina no palco para o rapper, também está movendo a ação contra o associado dele, Don “Magic” Juan.

De acordo com a Rolling Stone, a mulher entrou com o processo no tribunal federal de Los Angeles na última quarta-feira (9), apontando que Snoop e Juan a agrediram depois que ela participou de um show do veterano do Rap no Club Heat Ultra Lounge em Anaheim, Califórnia, em 29 de Maio de 2013.

Na ação, a dançarina alega que foi agredida por ataques consecutivos depois de aceitar uma carona para casa oferecida por Don “Magic” Juan, cujo nome verdadeiro é Donald Campbell, e ele tê-la levado para sua residência contra a vontade dela. Ela afirma que, após chegar na casa de Campbell, ele “removeu o pênis das calças” e “enfiou repetidamente o pênis na boca dela”.

Snoop Dogg acusado de agressão sexual

O processo relata que, naquele mesmo dia, Juan exigiu que a moça o acompanhasse até um estúdio de gravação onde Snoop Dogg estava supostamente filmando sua série de TV, Snoop Dogg’s Double G News Network.

Na esperança de ser notada por Snoop Dogg e “avançar sua carreira”, a anônima decidiu ir. Mas o documento diz que, ao chegar no local, ela se sentiu mal e, enquanto usava o banheiro do estúdio, Snoop entrou sem avisar, fechou a porta, agarrou seu ombro e forçou seu pênis em sua boca. A ação diz:

Depois de alguns minutos, o réu Snoop Dogg retirou seu pênis da boca [da vítima], visivelmente insatisfeito com a relutância e desgosto [da vítima] por ser forçada a praticar sexo oral.

A detalhada denúncia indica que, em seguida, o rapper supostamente “passou a se masturbar e ejaculou na parte superior do tórax e na parte inferior do pescoço” da mulher. Depois, ele ainda teria dito que ia pegar algo para ela se limpar e a deixou “humilhada, aterrorizada e em pânico” no banheiro sem retornar.

Até o momento, os representantes de Snoop e Magic Juan não se pronunciaram. Porém, uma fonte que representa o rapper falou com o TMZ e acusou a vítima de ter entrado com esse processo intencionalmente antes do Super Bowl deste fim de semana, uma vez que o músico está programado para se apresentar no aclamado evento.

A mulher aponta que não denunciou imediatamente as supostas agressões porque estava preocupada em perder seu emprego caso “desagradasse” Dogg. A ação informa que ela obteve o direito de processar em 20 de Dezembro de 2021 e que as partes haviam concordado em “tentar resolver essa disputa por meio de uma mediação privada”, que ocorreu em 8 de Fevereiro de 2022.

Porém, a mediação “não teve sucesso” e “imediatamente após o término da mediação” Snoop publicou uma imagem no Instagram com a frase “a temporada das garimpeiras chegou”, ao lado de emojis de um juiz e um policial. Na queixa apresentada pelo advogado Matt Finkelberg e pelo Derek Smith Law Group, a publicação foi descrita como “obviamente ameaçadora” contra a acusadora.

Compra de Death Row Records

No mesmo dia em que tudo isso veio à tona, Snoop Dogg adquiriu a lendária gravadora de hip-hop Death Row Records, que lançou seu álbum de estreia Doggystyle em 1993.

Segundo a Business Wire (via Pitchfork), o músico vai assumir o cargo de chefe da gravadora. Em um comunicado à imprensa, ele declarou:

Estou emocionado e agradecido pela oportunidade de adquirir a marca icônica e culturalmente significativa da Death Row Records, que tem imenso valor futuro inexplorado.

A importante gravadora foi lançada no início dos anos 90 pelos cofundadores Dr. Dre, Suge Knight, Dick Griffey e D.O.C e, além de impulsionar a carreira de Snoop, lançou inúmeros trabalhos de ícones do Rap como 2Pac, Nate Dogg e outros como o próprio Dr. Dre.

O selo também virou quase uma instituição do Rap, graças às inúmeras polêmicas que envolveram seu nome naquela década, incluindo a morte de 2Pac. Em 1998, inclusive, Snoop deixou a Death Row alegando:

Não há nada ali. Suge Knight está na prisão, o presidente; Dr. Dre saiu e Tupac está morto. Está me dizendo que ou estarei morto ou preso ou não serei nada.

No próximo domingo, 13 de Fevereiro, Snoop Dogg irá lançar seu novo álbum de estúdio BODR (Bacc On Death Row). Além disso, ele irá se apresentar no show de intervalo do Super Bowl ao lado de Dr. Dre, Eminem, Kendrick Lamar e Mary J. Blige.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!