Slash em show na Austrália
Reprodução/YouTube
 

Slash, o icônico guitarrista do Guns N’ Roses, celebrou 15 anos de sobriedade neste último domingo (4).

O marco foi anunciado por Meegan Hodges, namorada de longa data do músico de 55 anos que durante muitos anos se rendeu ao uso de drogas. A mudança começou em 2001, depois que ele foi diagnosticado com uma forma de insuficiência cardíaca congestiva conhecida como cardiomiopatia, gerada por anos de abuso crônico e pesado de álcool.

A companheira de Slash utilizou sua conta do Instagram para publicar uma foto do guitarrista ao lado do falecido ícone da moda punk rock Jimmy Webb junto com uma amorosa mensagem, que diz:

Querido, parabéns pelos seus 15 ANOS de SOBRIEDADE! ‘Um viciado que consegue se recuperar é capaz de realizar qualquer coisa’ (sábias palavras que alguém disse). Estou muito orgulhosa de você todos os dias, mas hoje estou extremamente orgulhosa. Eu te amo mais do que tudo!

Você pode conferir o post de Meegan ao final da matéria.

Slash e a sobriedade

Desde que iniciou o processo de reabilitação, o guitarrista discute abertamente sobre seus anos de vício e não esconde momentos importantes de sua recuperação.

Em uma entrevista ao Classic Rock (via Blabbermouth), Slash disse que prefere não beber casualmente pois corre o risco de ter uma recaída, como já aconteceu anteriormente:

Eu venho de uma origem não alcoólica, mas meu pai bebia e as pessoas da minha família bebiam, e por ter nascido na Inglaterra [isso] era apenas parte da cultura dos pubs.

[Eu] sei que se eu pensasse que poderia tomar uma bebida casualmente ou fazer qualquer coisa casualmente, isso deixaria a porta aberta. Eu sei como isso funciona, porque eu já fiz isso antes, então eu simplesmente me abstenho totalmente.

Em sua autobiografia de 2007, intitulada Slash, o músico compartilhou detalhes de quando conseguiu realmente se dedicar à reabilitação e evitar o consumo de álcool até hoje.

Eu não estava bem. Mas eu estava quase pronto para admitir. Eu sabia que minha devassidão precisava acabar. Eu planejava conseguir algum espaço de minha esposa e de minha banda depois de me permitir aqueles predeterminados quatro meses para deixar tudo acontecer; eu sabia que precisava de algum consolo e sossego. E consegui.

Desta vez, a reabilitação acabou sendo muito boa para mim, porque desta vez eu me rendi. Primeiro larguei as drogas, então eu limpei minha cabeça e trabalhei para descobrir por que eu gostava de me colocar na mesma posição repetidamente. No início da manhã de 3 de julho de 2006, fui para a reabilitação. Fiz trinta dias inteiros, totalmente rendido… Aprendi mais sobre mim mesmo do que jamais pensei ser possível. E estou sóbrio desde então.

Há um tempo, Slash também fez uma forte declaração ao The Pulse Of Radio sobre as situações que o fizeram perceber a necessidade de se recuperar dos vícios. Ele disse:

Quando eu estava fazendo todas essas coisas e acordei no hospital várias vezes ou no chão da cozinha ou seja lá o que fosse, houve um ponto em que, de repente, percebi que essas experiências de quase morte são muito comuns e eu provavelmente não deveria estar aqui. E eu acho que naquele ponto eu percebi que provavelmente só tenho mais alguns trunfos restantes, se houver, então eu percebi que provavelmente era hora de me concentrar em tentar ser um pouco mais responsável.

Em 2014, o lendário guitarrista lembrou em uma entrevista de quando deixou a reabilitação para tocar sóbrio pela primeira vez junto com o Velvet Revolver. Saiba mais aqui.

LEIA TAMBÉM: Slash e um desabafo sincero sobre como “guitarras e música” lhe salvavam das drogas

 
Compartilhar