Lil Wayne com Donald Trump
Reprodução/Twitter
   

O final do período de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos foi bem movimentado. Nesta terça-feira (19 de Janeiro), em seu último dia cheio como mandatário dos EUA, o político concedeu seu perdão presidencial aos rappers Lil Wayne e Kodak Black.

Em Dezembro do ano passado, Wayne se declarou culpado por porte ilegal de arma durante uma busca em seu avião particular, realizada em Dezembro de 2019 por agentes federais em Miami.

O artista poderia ser condenado a até dez anos de prisão, porém, o indulto presidencial de Trump garante o perdão pleno para crimes federais.

O documento sobre o perdão de Wayne divulgado pela Casa Branca aponta o compromisso de Wayne com a caridade e cita o apoio do jogador de futebol americano Deion Sanders (via Pitchfork).

Vale lembrar que dias antes da eleição presidencial, Lil Wayne publicou em sua conta do Twitter uma foto ao lado de Donald Trump elogiando o presidente. Em seguida ele declarou seu apoio público ao candidato republicado, que perdeu as eleições para o democrata Joe Biden. Essa decisão supostamente o fez perder sua namorada, veja aqui.

Kodak Black

Outro rapper que recebeu o indulto de Trump foi Kodak Black. O artista foi condenado em Novembro de 2019 a quase quatro anos de prisão por falsificar documentos para obter uma arma de fogo.

O rapper estava na prisão desde Junho do ano passado até ter sua sentença comutada pelo presidente.

Na declaração oficial da Casa Branca sobre o indulto, foi destacado o apoio do artista Gucci Mane, do rapper Lil Yachty, e por vários líderes religiosos. Foram citadas também as diversas doações realizadas pelo artista enquanto ele ainda estava encarcerado.

Donald Trump

No total o presidente Donald Trump concedeu perdão a 73 pessoas e comutou as sentenças de outras 70 pessoas, de acordo com o comunicado da Casa Branca.

Entre os nomes que receberam o perdão presencial estão o cofundador da Death Row Records, Michael “Harry-O” Harris, o assessor político Steve Bannon e o ex-prefeito de Detroit, Kwame Kilpatrick.

Confira a lista completa aqui.