Hayley Williams Dua Lipa
Reprodução/YouTube
 

Graças aos protestos que tomaram o mundo em nome das vidas negras e inspirados pelo assassinato covarde de George Floyd, inúmeras mudanças vêm acontecendo para coibir o racismo estrutural, em especial nos EUA onde os protestos continuam até agora.

Hayley Williams, vocalista do Paramore e dona de um dos grandes discos do ano com sua estreia solo em Petals for Armor, foi uma das aliadas mais vocais da causa nos últimos dias, inclusive cedendo a sua enorme plataforma para grupos especializados.

Uma das outras ações da cantora, mais recente, foi apoiar a votação que acabou acontecendo nesta sexta (26) nos EUA e decidiu por retirar da bandeira do Mississippi, estado natal de Hayley, o símbolo da bandeira Confederada que é visto até hoje como uma espécie de ode ao racismo e constantemente é associado à supremacia branca.

Hayley Williams e bandeira do Mississippi

A decisão foi tomada de forma legal, por meio de votação dos representantes do público, mas é claro que a opinião geral pesou. E sem dúvidas uma voz como a de Hayley não deixa de ser ouvida. O relato dela, disponível acima, diz o seguinte:

Eu nasci em Meridian, no Mississippi. Morei lá até 2001. Sendo bem transparente, eu tenho algumas péssimas memórias da vida por lá mas várias das boas que eu guardo envolvem meus colegas de escola negros & amigos da vizinhança. Essas crianças me apresentaram artistas negros que moldam minha arte até hoje. Eu me lembro de perceber as desigualdades raciais desde muito jovem mas eu certamente não percebi ali que algo podia ser feito sobre isso. Eu imagino, até um adulto se sentiria intimidado/assustado em fazer algo sobre isso no MS. Ainda assim, [no dia 26], há uma oportunidade!

[No dia 26], os legisladores no meu estado natal têm uma chance de tomar uma providência com um grande primeiro passo… Então hoje, eu apelo aos legisladores do Mississippi que votem amanhã (Sexta-feira, 26 de Junho) por uma nova bandeira, uma que represente TODOS os cidadãos do MS. #TakeItDownMS

Eu estou falando sobre isso em um esforço para honrar as boas memórias que eu guardei da minha infância em Meridian e para (de uma forma que parece tão pequena) dar apoio de volta às jovens pessoas negras que eu sei que tiveram um impacto muito grande na minha jornada musical.

Dedicações especiais, ainda que eles provavelmente nunca verão isso:

Sheena — eu tenho essa memória de você desenhando o D’Angelo em todas as suas folhas na aula porque você achava ele gostoso. FOI ASSIM QUE EU O CONHECI.

Sakara — a gente ficava cantando ‘aahaaa hush that fuss…’ [da música ‘Rosa Parks’] durante o intervalo. Primeira vez que ouvi OutKast.

Depois de 126 anos, o Mississippi se torna o último estado a remover qualquer símbolo relacionado aos Confederados de sua bandeira e deve ficar pelos próximos meses sem uma definitiva. Um novo design será escolhido durante esse período.

LEIA TAMBÉM: Top 5: Hayley Williams monta lista com suas músicas favoritas do Paramore

 
 
Compartilhar