Bibi Babydoll e Oliver Sykes, do Bring Me the Horizon
Foto de Bibi Babydoll via Reprodução/Instagram; Foto de Oliver Sykes com o Bring Me the Horizon por Stephanie Hahne/TMDQA!

Hoje em dia, falar em Rússia e Ucrânia é falar em conflito. Infelizmente, os dois países seguem com uma disputa territorial que vem chamando muita atenção desde o início de 2022; por mais que a guerra continue, uma “intervenção” brasileira tem sintonizado não apenas estes dois, como também diversos outros locais do leste europeu.

Trata-se de “Automotivo Bibi Fogosa”, música lançada pela cantora Bibi Babydoll em parceria com DJ Brunin XM e que vem liderando um movimento de popularização do Funk brasileiro por aqueles lados — mundialmente, no entanto, o estilo vem sendo chamado de Brazilian Phonk, em uma polêmica discussão que até agora não chegou ao consenso do que diferencia os gêneros.

Continua após o vídeo

Nas últimas semanas, a música tem atingido números impressionantes nos países citados acima, com destaque para a Ucrânia. Lá, “Automotivo Bibi Fogosa” chegou a bater o 1º lugar do Spotify no país, assim como também foi destaque em outros locais que também possuem relações no mínimo polêmicas com a guerra, como Cazaquistão e Belarus.

Na Rússia, como destaca o Estadão, não há Spotify. No entanto, a música tem chamado atenção em plataformas locais como o Yandex, além de ter virado trend no TikTok justamente como forma de exaltar o líder russo Vladimir Putin. Curiosamente, “Automotivo Bibi Fogosa” é uma música que só se tornou possível graças a uma série de coincidências envolvendo a banda britânica Bring Me the Horizon.

Bibi Babydoll, Bring Me the Horizon e “Automotivo Bibi Fogosa”

Os fãs de BMTH que ouviram “Automotivo Bibi Fogosa” provavelmente perceberam logo de cara que trata-se de um sample de “Can You Feel My Heart”, um dos principais sucessos da banda que integra o disco Sempiternal (2013). Apesar da distância de quase uma década, a faixa ganhou ainda mais popularidade nos últimos anos por causa de um meme na internet.

“Can You Feel My Heart” virou uma espécie de hino para o gigachad, que o Urban Dictionary define da seguinte forma:

O ‘Ultimate Man’, o Chad que vai ser mais Chad que todos os Chads, o Macho Alfa dos Machos Alfa.

O termo chad, por sua vez, se refere justamente a essa cultura do “macho alfa”; não à toa, o gigachad é representado por um modelo de corpo escultural, com todas as feições alinhadas perfeitamente com o que se espera do padrão masculino dentro deste entendimento do “macho alfa”.

Continua após o vídeo

A banda, vale ressaltar, nada tem a ver com isso. O baterista Mat Nicholls até disse em uma entrevista que acha o meme “esquisito pra caralho”, apesar de ter apontado que seus companheiros de música sabem, sim, da adoção de “Can You Feel My Heart” por este nicho — algo que, como boa parte das coisas da internet, aconteceu sem uma explicação muito exata.

Com essa renovação de popularidade, “Can You Feel My Heart” passou a ganhar diversas interpretações nos últimos tempos justamente para homenagear o tal gigachad. Foi daí que surgiu uma versão tocada ao piano (ouça acima), exatamente a que é utilizada como sample por Bibi Babydoll e DJ Brunin XM no novo hit do momento.

Até agora, o BMTH não se pronunciou sobre o uso da melodia na música em questão. O mais próximo que temos dessa resposta é uma declaração de Lucas Silveira, da Fresno, que compartilhou um novo vídeo viral com a faixa feito pela influencer Julia K Barni justamente mostrando a transição entre a versão original, mais pesada, e “Automotivo Bibi Fogosa”.

O músico brasileiro comentou dizendo que o vocalista da banda britânica, Oliver Sykes, “vai pirar tanto nisso”. Não seria de se espantar: Oli é literalmente brasileiro!

Continua após o Tweet

Em tempo, ainda que não tenha nada a ver com a música da brasileira, o próprio BMTH fez um remix de Funk para “Can You Feel My Heart” — uma espécie de mash-up com “Tokyo Drift”, hit do filme Velozes & Furiosos, e até um trecho de “My Love”, sucesso de Justin Timberlake — que foi compartilhado nas redes oficiais da banda, como te contamos aqui.

Continua após o vídeo

Bibi Babydoll e a influência do Metal

Tendo feito diversas entrevistas após o sucesso de “Automotivo Bibi Fogosa”, Bibi Babydoll deixou bem claro que sabe muito bem o que está fazendo. Formada em publicidade e propaganda, a jovem curitibana de 24 anos estourou primeiro com o hit “Pirigótika” no final de 2021, no qual falava sobre gostar “de Rock, de Pop, Funk, Eletropunk”.

Continua após o vídeo

Além de ter destacado em conversas recentes que sabe que o sample de BMTH ajudou o novo hit a se conectar com pessoas de outros países, Bibi falou em entrevista ao UOL que chegou a ser inspirada até mesmo por outros nomes do Metal, como o Rammstein, que também tem forte alcance no leste europeu.

Assim, Beatriz Alcade Santos, nome verdadeiro de Bibi, já corta pela raiz a ideia de que tudo seria apenas por acaso. As coincidências existem, claro, como por exemplo o fato de um jovem do Cazaquistão ter popularizado a coreografia que viria a tomar conta do TikTok no mundo todo ao som de “Automotivo Bibi Fogosa”.

Cuidadosa com os próximos passos da carreira, Bibi Babydoll ainda não lançou nenhuma nova música desde que o hit estourou. Ela mesma destaca que quer ser mais do que uma “artista de um hit só”, o que vai se desenhando como algo cada vez mais improvável, ainda mais se levarmos em conta o sucesso do Brazilian Phonk nas redes sociais.

Continua após o vídeo

A ascensão do Brazilian Phonk nas redes sociais

@arystan1x

New trend😍😍😍

♬ som original – bruno playbp

 

Mesmo com letras “proibidonas” e sem uma definição exata do que se trata, o gênero tem conquistado até mesmo publicações oficiais de instituições.

Nos últimos dias, por exemplo, surgiu um vídeo de jogadores de basquete da seleção da Eslovênia, incluindo o astro da NBA Luka Dončić, fazendo arremessos do meio da quadra ao som de “Machuca Machuca”, da MC Larissa com o DJ NpcSize. A mesma canção foi usada em um vídeo oficial da AS Roma, famoso time de futebol, mostrando um lance do argentino Paulo Dybala.

O estilo tem criado pontes não apenas entre o Brasil e outros países, mas também entre gêneros musicais.

Recentemente, o músico canadense Nik Nocturnal, bastante ligado à comunidade do Metal, fez uma versão pesadona de um Brazilian Phonk e viralizou a ponto de criar o seu próprio “Deathphonk”, como você pode conferir a seguir junto com outras publicações que mostram o alcance desse novo estilo.

@asroma

Paulo Dybala. That’s it. 💎 #asroma #football #seriea

♬ som original – ⤹ Zu – Rin’s wife ♡ ⁝

 

@niknocturnal

Proof anything can be Metal 15 (Brazilian Phonk) #metal #metalhead #metaltok #guitar #guitarist #phonk #brazilianphonk #heavymetal #music

♬ original sound – Nik Nocturnal

@niknocturnal

DEATHPHONK “Metal Brazilian Phonk” out now! 🔥 #metal #metalhead #metaltok #brazilianphonk #phonk #brazil

♬ original sound – Nik Nocturnal

@trihoof

Is Montagem PR Funk a banger? #trihoof #phonk #brazilianphonk #funk #brazilianfunk

♬ MONTAGEM – PR FUNK – S3BZS

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! BRASIL

Música brasileira de primeira: MPB, Indie, Rock Nacional, Rap e mais: o melhor das bandas e artistas brasileiros na Playlist TMDQA! Brasil para você ouvir e conhecer agora mesmo. Siga o TMDQA! no Spotify!