Nando Reis no show de reunião do Titãs em SP
Foto por Aline Krupkoski / TMDQA!

Vivendo um bom momento atualmente com a turnê de reunião do Titãs a todo vapor, o cantor e compositor Nando Reis nem sempre esteve em uma boa fase nos últimos anos.

Em entrevista à revista Piauí, Nando deu detalhes sobre seu vício em álcool e revelou que a doença quase lhe custou a vida em 2016.

Na época, o músico estava em viagem por Seattle, nos Estados Unidos, e não mantinha bom relacionamento com a esposa Vânia e os filhos (via Piauí):

[O relato a seguir pode conter gatilhos]

Ali não havia cocaína, então mergulhei de cabeça no álcool. Eu simplesmente não conseguia parar de beber. Foi a primeira vez que acordei no meio da noite sentindo a necessidade de ingerir álcool. Percebi que estava ficando louco, desesperado e não enxergava saída para aquela situação.

A Vânia já não falava mais comigo, meus filhos não queriam mais saber de mim, eu havia afastado as pessoas mais queridas e mais importantes da minha vida. Precisava retornar para o Brasil porque estava no meio de uma turnê importante, mas não tinha a menor condição de subir no palco e cumprir meus compromissos. Pensei: ‘Fudeu, vou me matar’. Só que eu estava hospedado num hotel de dois andares, não adiantava pular da janela. Eu não tinha revólver, não havia fogão ali, então pensei: ‘Vou cortar meus pulsos’. Fui à farmácia, comprei uma pomada de xilocaína e passei, na esperança de não sentir dor. Cheguei a quebrar uma garrafa de vidro para ter um objeto cortante, mas não tive coragem de ir até o fim.

Aquela não era a primeira vez que eu tentava me matar. Já tinha feito uma tentativa anterior com remédios e outra no vigésimo terceiro andar de um prédio. Subi no parapeito, olhei para baixo, mas não tive forças para me jogar.

Em seu sincero relato, o artista afirmou que, naquele momento, percebeu que estava chegando ao fundo do poço e precisava tomar uma atitude para se manter vivo:

De Seattle, liguei para o meu psiquiatra e falei: ‘Pelo amor de Deus, me interna, preciso parar de beber’. Cheguei ao Brasil no início de Maio de 2016, consegui ficar dois dias limpo, a Vânia viajou comigo para o show em Fortaleza e consegui me apresentar. Depois comecei a frequentar um grupo do AA no bairro onde eu moro em São Paulo.

A gente fica aliviado pela recuperação dessa verdadeira lenda da nossa música!

Nando Reis e a relação com as drogas

Segundo Nando, que segue em turnê com os Titãs, grupo do qual foi baixista até 2002, o abuso no consumo de bebidas alcoólicas começou ainda na adolescência e tudo piorou quando ele começou a usar cocaína aos 27 anos.

O cantor ainda revelou que as mortes em 2001 do guitarrista Marcelo Fromer, seu companheiro de banda, e da cantora Cássia Eller, lhe causaram um baque profundo. Nesse processo difícil de luto, ele se separou de Vânia, com quem reatou em 2013:

Me entristeço pensando nos estragos que o meu alcoolismo e o meu abuso de drogas causaram na minha relação com os Titãs. Nos meus últimos cinco anos com a banda, eu era uma figura patética, atrapalhei muito e fiz coisas horríveis. A bebida alimentou o rancor, a inveja, a hostilidade, a insegurança e a paranoia dentro de mim.

Hoje sei que eles são meus amigos e me amavam, mesmo quando estavam com ódio de mim. Me sinto feliz de reencontrá-los mais de vinte anos depois, de cara limpa e com toda a experiência acumulada. Está sendo incrível me reaproximar nesses moldes, revisitar a nossa obra e perceber que são pessoas que admiro, amo e com quem tenho uma relação muito forte.

Sóbrio há sete anos, Reis vem desfrutando de uma reunião super bem-sucedida dos Titãs em sua formação original, com shows lotados por todo o país desde o final de Abril, quando a turnê foi iniciada no Rio de Janeiro:

Há muitas camadas de emoções: reunir a banda com quem comecei a minha carreira, reencontrar o público que cresceu ouvindo as nossas músicas e ver a minha mulher, os meus filhos e netos reunidos na plateia – boa parte deles nem eram nascidos quando saí dos Titãs. Se fosse oito anos atrás, esse encontro não teria sido possível. A sobriedade me permitiu isso.

Que vitória, né?

Novos shows da turnê de reunião dos Titãs

Os três próximos shows da Titãs Encontro acontecerão em território internacional. O primeiro deles será realizado em 3 de Outubro no Hard Rock Live, em Hollywood, na Flórida, de onde o grupo brasileiro seguirá para Nova York para se apresentar no Radio City Music Hall em 6 de Outubro.

O último show no exterior está marcado em Portugal na Altice Arena, em Lisboa, no dia 3 de Novembro. Em 16 de Novembro, o Titãs voltará ao Rio de Janeiro para se apresentar no Qualistage, na Barra da Tijuca. Na sequência, a banda fará três shows no Jockey Club Brasileiro, na Gávea (dias 18, 19 e 20 de Novembro).

Você pode conferir a agenda completa dos Titãs, que ainda vão passar por diversas outras cidades antes de encerrar a turnê no dia 23 de Dezembro com mais um show no Allianz Parque, em São Paulo, clicando aqui.

LEIA TAMBÉM: Nando Reis detona extremistas religiosos e pede Bolsonaro na cadeia: “bando de hipócritas”

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! BRASIL

Música brasileira de primeira: MPB, Indie, Rock Nacional, Rap e mais: o melhor das bandas e artistas brasileiros na Playlist TMDQA! Brasil para você ouvir e conhecer agora mesmo. Siga o TMDQA! no Spotify!