Phoebe Bridgers reflete sobre direito ao abordo:
Reprodução / YouTube

Phoebe Bridgers refletiu recentemente sobre as reações de alguns de seus fãs à sua postura de defesa aos direitos ao aborto.

Durante sua participação no programa The Bear With Ari Melber, da MSNBC, que foi exibido na noite desta terça-feira (12), Bridgers foi questionada se já viu pessoas do público deixando seus shows quando ela aborda temas sobre aborto no palco (via NME).

A cantora declarou que só viu isso acontecer “algumas vezes” e admitiu que frequentemente se sente como se estivesse “pregando ao coro”, já que ela tem uma base de fãs amplamente progressista. Ela disse:

Está sempre validando, de alguma forma. É bom saber que uma mensagem está chegando a alguém que discorda de mim.

Phoebe Bridgers fala sobre direitos ao aborto

Em seguida, o apresentador perguntou se Phoebe acredita que os jovens estão acompanhando questões que envolvem o acesso ao aborto, principalmente após a Suprema Corte americana ter revogado no mês passado a lei federal que garantia há quase 40 anos o direito de qualquer mulher a abortar dentro de todo o território dos Estados Unidos. Ela declarou:

Acho que as pessoas estão apavoradas. Temos [doado] um dólar de cada ingresso [na turnê de Bridgers] para o Mariposa Fund, que é um fundo de aborto com sede em Santa Fé. Há todos os tipos de coisas que podemos fazer, mas odeio que a responsabilidade tenha sido lançada sobre essas organizações de base em vez do governo.

Em tempo, Phoebe Bridgers já se envolveu diversas vezes em ações que se preocupam com o acesso e cuidados ao abordo.

Como aponta a NME, em Outubro de 2020 a cantora se apresentou em um show beneficente virtual para a Planned Parenthood e, nessa mesma época, colaborou com o Bright Eyes para a música de protesto “Miracle Of Life”, reforçando sua posição pró-escolha.

Confira abaixo um trecho da recente entrevista de Phoebe Bridgers.

Artistas se manifestam sobre decisão da Corte dos EUA

Como falamos anteriormente, Bridgers liderou a multidão em um grito contra a Suprema Corte durante sua performance no lendário festival de Glastonbury.

Por lá, quem também fez barulho contra a decisão foi Olivia Rodrigo, que convidou Lily Allen para uma performance incrível de “Fuck You” que foi “dedicada” aos ministros da Suprema Corte dos EUA. Veja aqui.

Além delas, artistas como Billie Joe Armstrong, Jack White, Hayley Williams, Pearl Jam e muitos outros também se manifestaram sobre a recente decisão.

No final do último mês, inclusive, o Rage Against the Machine fez uma doação de quase R$2,5 milhões a ONGs que lutam pelo direito ao aborto, saiba mais aqui.

AMAZON MUSIC UNLIMITED

Você pode ouvir esse e outros artistas no Amazon Music Unlimited. Clicando aqui, você ganha 3 meses para curtir o app de graça!

 

Compartilhar