Slash fala sobre a
Reprodução/YouTube
   

Slash admitiu seu ressentimento por Izzy Stradlin em uma nova entrevista, onde revelou também o verdadeiro motivo para a saída do guitarrista em 1991, pouco antes de lançarem os discos Use Your Illusion I e II.

O atual membro do Guns N’ Roses falou com o escritor Paul Elliott (via Louder Sound) e se mostrou chateado com a forma como Izzy lidou com o vício do grupo em drogas.

Ele disse:

Naquela época, o fato de ele ter desistido não foi um problema. Não houve julgamento sobre nada disso. Eu não acho que ninguém julgou ninguém pela forma como eles se comportavam além de serem capazes de aparecer e fazer um show. Eu fiquei obviamente ressentido com aquela viagem toda com a saída do Izzy, porque o que quer que tenha acontecido com ele que forçou aquela mudança repentina, eu pensei, cara, eu morri dezoito vezes antes disso! Isso não me intimidou!

Ele continuou:

Mas quando ele desistiu, ele estava olhando para nós dizendo: ‘Esses caras vão morrer, porra!’ Toda a minha atitude foi tipo: ‘Vou em frente. Não se preocupe, caralho. Eu vou me resolver.’ Então, houve um certo tipo de ressentimento ali — de não entender realmente ou respeitar de onde o Izzy estava vindo. Olhando para trás, ainda sinto o mesmo, eu acho, sobre isso. Tipo, não se preocupe comigo.

Ao falar sobre a recusa de Stradlin de voltar para a reunião em 2016, Slash disse que não chegou a conversa com o ex-colega. Ele também afirmou que ele e a banda não conseguiram “chegar a um meio termo” para fazer dar certo.

Slash e o Guns N’ Roses

A boa notícia é que o Guns N’ Roses está mesmo trabalhando em seu novo disco de estúdio, e o guitarrista afirmou que vem coisa boa por aí.