Sebastian Bach com camiseta
Reprodução/Instagram
 

Sebastian Bach, ex-vocalista do Skid Row, realmente não enxerga espaço para que as pessoas que recusam a vacina contra a COVID-19 continuem vivendo em sociedade com os que recebem o imunizante.

O músico participou recentemente de uma entrevista com a rádio KNX 1070 (via Blabbermouth) e foi questionado sobre a ideia de exigir vacinas do público presente em shows. Sem pestanejar, o cantor disse que “absolutamente” concordava com essa medida e foi além:

Eu acho que todos os cidadãos dos EUA deveriam ser obrigados a se vacinar. Não há motivo para não fazê-lo — a não ser que você tenha uma situação de saúde pré-existente pela qual você não possa tomá-la. Mas para além disso, a única forma para que nós TALVEZ voltemos ao normal é fazendo isso. Mesmo se todo mundo fizesse isso de fato, quem sabe como seria? Mas não há nenhum jeito de voltarmos ao normal, entre aspas, se nem todas as pessoas vão estar nisso juntas. Não há política na saúde e na medicina. Todo mundo está nessa junto. Todo mundo fica doente.

Ainda nessa mesma entrevista, Bach falou que está tentando ouvir sempre as autoridades com relação à possibilidade de cancelar sua turnê, mas acredita que uma dose de reforço seja necessária no futuro para que o show possa continuar.

Sebastian Bach e testes positivos apesar da vacina

Vale lembrar que Bach falou recentemente sobre ter testado positivo para COVID-19 apesar de ter recebido a vacina. Felizmente, o cantor quase não teve sintomas e elogiou bastante o imunizante:

Eu procurei o que especificamente a vacina faz, e dizem que ela concentra qualquer crise que você tenha no trato respiratório superior. Ela mantém [o vírus] longe dos nossos pulmões — bem no fundo dos seus pulmões. É assim que eu ganho a vida — cantando a plenos pulmões e correndo pelo palco e sendo aerobicamente saudável. E tudo que eu li sobre a COVID é que ela ataca os pulmões e faz com que seja difícil respirar. E eu pensei, ‘Você tá brincando?’ Tente você cantar Skid Row no carro. E aí, ‘Ah, vamos deixar mais difícil de respirar.’ Não, de jeito nenhum. Graças a Deus tem a vacina. Obrigado. Eu vou gritar a plenos pulmões, porque eles estão bastante saudáveis.

O cantor, aliás, não foi o único do ramo a viver essa situação. Recentemente, te contamos por aqui sobre como Bruce Dickinson (Iron Maiden) passou por algo bem parecido, apesar de ter uma opinião diferente sobre a exigência de vacinação.