Jonathan Ferr propõe a
Foto: Reprodução / Facebook
 

Quebrar as barreiras e a imagem pré-concebida que o público tem de um pianista: essa é a proposta de Jonathan Ferr em Cura, segundo disco de sua carreira.

O artista tem como um de seus objetivos principais a desmistificação da música instrumental como um gênero erudito.

Sendo o precursor do urban jazz no Brasil, Ferr explora a característica mistura de elementos do jazz, hip hop, R&B e outros estilos de música urbana, promovendo um verdadeiro mix pop. Esse contexto contribui para o alcance mais popular que Jonathan almeja, como ele descreve:

Busquei um certo minimalismo para a produção de ‘Cura’, no sentido de apostar em poucos elementos e muita clareza nas informações musicais. É um disco fácil de ouvir e sentir. Penso nesse projeto como uma espécie de ‘Jonathan Ferr Unplugged’, porque eu me dispo muito de toda essa coisa de banda, cantores e etc.

O projeto conta ainda com uma websérie no YouTube.

A obra traz a estética afrofuturista, outra marcante assinatura do músico. Composta por oito music visualizers – um para cada faixa inédita e com o número 8 representando o infinito, simbolizando a cura infinita de cada um -, a série retrata o encontro de um casal que se apaixona e vive um drama da vida cotidiana, em um processo contínuo de busca pela referida cura do título do disco.

Ouça Cura logo abaixo e confira a série clicando aqui!