Lil Nas X
Crédito: divulgação

O tênis Satan Shoes (“Sapatos do Diabo”, em português) de Lil Nas X continua dando o que falar.

Depois de vender todos os 666 pares da peça em apenas um minuto e lidar com críticas de parte do público (já que a propaganda do sapato afirmava que havia sangue humano em sua base), o rapper agora está às voltas com um processo judicial.

Lil Nas X e a Justiça

A Nike afirma não ter autorizado a venda da versão “satânica” do Air Max e que o tênis foi produzido sem um contrato assinado. Sendo assim, um juiz federal chamado Eric Komitee solicitou a retirada do mercado de qualquer par do tênis (apesar da edição limitada já ter se esgotado).

O design traz um pentagrama de bronze gravado e pendurado na língua do tênis, e foi desenvolvido em parceria com o grupo de artistas MSCHF, também acionado na justiça pela Nike.

Lançado para pegar carona no clipe de “MONTERO (Call Me By Your Name)”, o Air Max Satan Shoes saía por US$1.018 (o que equivale a aproximadamente a R$ 5.822).

Até o fechamento desta reportagem, Lil Nas X não se pronunciou sobre o processo movido pela Nike.

LEIA TAMBÉM: Igreja Satanista parabeniza Lil Nas X por lançar tênis com “sangue humano”