Azealia Banks em show de 2012
Foto de Azealia Banks via Shutterstock
 

Azealia Banks não passa muito tempo longe de uma nova polêmica.

A rapper acaba de vender um áudio dela e seu noivo Ryder Ripps fazendo sexo como um blockchain NFT (Token Não Fungível) por cerca de US$ 17 mil – ou perto de R$ 104 mil.

De acordo com a Vice (via CoS), o produto intitulado I FUCKED RYDER RIPPS, que tem um pouco mais que 24 minutos, foi adquirido pelo usuário Rulton Fyder que além do arquivo WAV irá receber o áudio em um disco de vinil autografado pela artista.

A descrição do produto também indicou que o comprador iria ter todos os direitos de exibição e distribuição ilimitada. Leia:

Esta venda é para todos os direitos e acesso exclusivo à primeira fita de sexo de áudio a ser cunhada no blockchain. Gravado em fevereiro de 2021 por Azealia Banks e seu namorado, Ryder Ripps, esta obra de arte baseada em som certamente irá excitar por sua duração total de 24:22.

Após a compra, um arquivo WAV será entregue ao comprador, além de 1 de 1 disco de vinil LP assinado. A propriedade total, incluindo distribuição ilimitada e direitos de exibição estão incluídos nesta venda. Não perca este evento histórico e sexy.

Continua após a imagem

Azealia Banks lança disco de vinil com áudio de sexo
Reprodução / Foundation App

Revenda

Horas após a notícia vir à tona, a própria usou a sua conta no Instagram para afirmar que o comprador está pedindo 275 milhões de dólares (ou mais de 1 bilhão e meio de reais) pelo item que agora está em suas “mãos”.

Por lá, ela fez questão de frisar várias vezes a valorização do seu produto, até mesmo compartilhando uma tela da Wikipedia onde o NFT apareceria ao lado das obras mais caras da história, como “Salvator Mundi”, de Leonardo da Vinci.

Vale sempre lembrar que apesar da pedida, nada indica que alguém vá pagar essa quantia pelos minutos de prazer do casal.

LEIA TAMBÉM: sempre polêmica, Azealia Banks choca ao desenterrar gato morto e cozinhá-lo

Novo recurso da indústria da música

Como citado por Banks, ao que tudo indica a cantora foi a pioneira nos arquivos eróticos por áudio a serem vendidos como NFT.

De forma resumida, o blockchains utilizado por Azealia para realizar a venda do áudio é uma tecnologia que permite registrar de forma confiável e imutável as transações que ocorrem em moedas virtuais, como o Bitcoin.

E os NFTs são um tipo de criptomoeda que podem dar acesso a alguns materiais exclusivos de arte, ingressos, músicas e outros formatos de conteúdo, como nós esclarecemos melhor aqui.

Esses recursos estão sendo cada vez mais utilizados na indústria da música. A cantora Grimes recentemente vendeu faixas inéditas através de NFTs e o Kings Of Leon disponibilizou o álbum When You See Yorself como um Token Não Fungível também.

LEIA TAMBÉM: As criptomoedas têm futuro no mercado da música?

   
Compartilhar