Wes Borland e Marilyn Manson
Fotos via WIkimedia Commons
 

Wes Borland é mais conhecido como guitarrista do Limp Bizkit, mas entre 2008 e 2009 ele teve uma breve participação na banda de Marilyn Manson.

Na época, Borland deixou o grupo afirmando que era “o show de Marilyn Manson” por ali e, por isso, existiam muitas diferenças criativas que impediam a parceria. Agora, com os diversos relatos de abuso que vêm surgindo depois dos relatos iniciais de Evan Rachel Wood, ex-noiva do músico, Wes resolveu se pronunciar.

Ele garantiu que todas as acusações são verdadeiras e disse que ele é “um cara muito ruim”, chegando até a afirmar que ele próprio foi vítima de uma tentativa de sufocamento enquanto estava no palco com Manson.

A fala ocorreu em uma live que está disponível na íntegra ao final da matéria (ele fala sobre o assunto na marca de 52 minutos e 47 segundos) e, abaixo, você pode ver a nossa tradução da transcrição do Metal Sucks do que disse o guitarrista.

Wes Borland falando sobre Marilyn Manson

Posso falar algo agora, bem rápido?

Marilyn Manson… eu estive na banda por nove meses. Ele não é um cara muito bom. Absolutamente todas as coisas que as pessoas disseram sobre ele são verdade pra caralho. Então relaxem com essas alegações contra as mulheres… tipo quando as pessoas dizem [coisas ruins sobre] essas mulheres que estão indo atrás dele agora… vão à merda, elas estão falando a verdade.

Eu sinto muito a todos nesse podcast agora que não curtem isso. Mas aquele cara, ele tem um talento impressionante, mas ele é fodido e precisa ser colocado em cheque e precisa ficar sóbrio e precisa se entender com os seus demônios. Ele é um cara ruim pra caralho.

Eu estava ali quando ele estava com a Evan Rachel Wood, eu estava na casa dele, não é legal, porra. É tudo que eu vou dizer sobre isso. Se qualquer estiver indo atrás dessas garotas e falando tipo, ‘Você blá blá blá, isso e aquilo’, vá se foder, é tudo que eu vou dizer.

Me perdoem por levar isso a esse lugar sombrio, mas esse cara está cancelado, adeus, não deixe a porta de acertar na hora de ir embora. Ele tentou me sufocar no palco e eu o derrubei e o deixei sem ar. Ele não é um cara muito bom. Adeus. Sinto muito. Eu era o maior fã e [agora] não sou.

Marilyn Manson e casos de abuso

A atriz Evan Rachel Wood terminou seu noivado com Manson em 2010 e nesta última segunda-feira (1º de Fevereiro) falou abertamente sobre seu relacionamento com o músico.

Em sua publicação no Instagram, Evan revelou que passou por uma “lavagem cerebral” e foi “manipulada para ser submissa”. Além disso, definiu Marilyn como um homem perigoso e declarou estar ao lado “das várias vítimas que não se silenciarão mais”.

Ela ainda compartilhou textos de outras mulheres como uma fotógrafa que trabalhou com Manson e relatou que ele aplica até mesmo “táticas de tortura” para controlar as pessoas. A outra ex-noiva do cantor, Rose McGowan, endossou todas as falas de Wood.

Ele negou todas as acusações e citou que seus relacionamentos íntimos sempre foram “inteiramente consensuais”.

Após a denúncia, a gravadora Loma Vista se manifestou e anunciou o encerramento do contrato com o artista para a promoção do seu disco atual e que também não pretende realizar projetos futuros com ele, e você pode ler o comunicado aqui. Marilyn também perdeu papéis em duas séries que participava.

 
Compartilhar