Maconha
Foto por 7raysmarketing via Pixabay
 

Nos últimos tempos, a maconha tem tido cada vez mais aceitação como uma droga cotidiana assim como tantas outras e os debates em torno de seu uso recreativo e medicinal tem sido produtivo.

Quem está atenta a isso é a NBA, maior liga de basquete do mundo situada nos EUA, e parece que a próxima temporada servirá como uma espécie de teste: os jogadores não serão testados quanto ao uso da substância, em um novo acordo anunciado pela associação dos jogadores e a organização.

Inicialmente, isso está sendo feito para minimizar contatos e tornar a temporada em meio à pandemia da COVID-19 mais segura; no entanto, o Yahoo! Sports aponta que há uma expectativa de que a liberação completa aconteça em alguns anos.

Atualmente, a maconha ainda está entre as substâncias proibidas durante a temporada da NBA, mas houve um relaxamento de medidas e os jogadores precisam testar positivo três vezes para serem suspensos. Nos EUA, a droga já é completamente legalizada em 15 estados e no Distrito da Columbia, enquanto vários outros já passaram pelo processo de descriminalização e regulamentação do uso medicinal.

NBA e maconha

Apesar da tendência a uma ótica progressista, o comissário da liga, Adam Silver, falou ao ano passado também ao Yahoo! Sports sobre essa possibilidade de liberação e como isso deve ser feito com cuidado:

Quando eu falei com jogadores sobre isso, eu acho que eles têm sentimentos mistos, alguns jogadores. Eu acho que não é tanto sobre o que os caras fazem nas férias. Se eles querem fumar maconha nas férias, tanto faz. É legal em vários estados, como você falou. Sem problemas. Eu acho que existe um pouco de preocupação em relação ao uso de maconha durante a temporada. Eu acho que é um esporte de equipe, e eu acho que parte da razão pela qual temos essas regras é que houve um tempo não muito distante onde um grupo de jogadores sentiu — porque, no fim das contas, a associação dos jogadores tem que concordar com qualquer política de testes — que talvez havia muita maconha sendo fumada durante a temporada.

Por outro lado, também há caras na liga que fumam muita maconha. E aí a pergunta é, por que você está fumando muita maconha? E é aí que o bem-estar mental entra. Porque eu também já falei diretamente com jogadores que disseram, ‘Eu estou fumando muita maconha porque eu tenho muita ansiedade. E eu estou com dificuldades’.

Por último, eu acho que quando mudamos nossas políticas, nós temos que ser muito cuidadosos, porque claramente nós estaremos mandando uma mensagem para um monte de jovens. E no fim do dia, eu acho que todos concordamos que, quer a maconha seja uma substância legal ou não, assim como com o álcool, você também tem que ensinar os jovens como usar uma substância como essa de maneira apropriada e responsável de forma que não tome conta da sua vida. Então, é uma questão complicada.

Vamos ver o que vem por aí!

LEIA TAMBÉM: Brasil vota contra, mas ONU retira maconha de lista de drogas perigosas

   
Compartilhar