Eddie Van Halen
Foto de Eddie Van Halen via Shutterstock
 

Neste último final de semana, o Hall da Fama do Rock and Roll recebeu sua classe de 2020 mas também aproveitou para fazer uma homenagem ao saudoso Eddie Van Halen, um dos músicos mais influentes da história que nos deixou no último mês de Outubro.

O segmento foi bem especial e contou com ninguém menos do que três dos mais icônicos guitarristas da atualidade — SlashKirk Hammett Tom Morello — para falar sobre a influência de EVH e de sua obra.

Como conta o Guitar World, o membro do Guns N’ Roses foi o primeiro a falar e descreveu Eddie como um “músico tremendamente dotado” com um estilo “completamente único”. Ele completou:

Eu não acho que tenha qualquer um que tenha pego uma guitarra desde 1978 que não tenha sido tocado de alguma forma pela influência de Eddie Van Halen. Eu vou sentir falta do seu estilo de tocar e vou sentir falta dele como um amigo.

Já o guitarrista do Metallica não hesitou em compará-lo a outro gênio, dizendo que “desde Jimi Hendrix não havia um guitarrista com tanto impacto” e afirmando que o segredo de Eddie era “explorar a coisa mais simples — um harmônico na sua corda — e trazê-lo a esse campo de técnica que ninguém sequer pensou ser possível”. Para Kirk, Eddie era “só, tipo, de outro planeta”.

Acredite se quiser, Morello foi além: o membro do Rage Against the Machine e afins comparou Van Halen à música clássica, afirmando que ele é o “Mozart da nossa geração” e que tinha um “tipo de talento que aparece talvez uma vez a cada século”. Tom ainda complementou com sua influência pessoal:

Eddie Van Halen me inspirou a tocar 20 mil horas, a tentar ficar a algumas centenas de quilômetros de sua maestria inspirada na guitarra elétrica.

Saudades, mestre! Você pode ver uma filmagem amadora desse momento pelo vídeo abaixo, já que a cerimônia só está disponível por enquanto na íntegra pelo HBO Max, serviço de streaming exclusivo dos EUA.

Eddie Van Halen homenageado no Hall da Fama do Rock and Roll