Regina Duarte
Foto: Wikimedia Commons
 

Os últimos dias foram bastante movimentados para a Cultura no Governo Federal.

Infelizmente, o noticiário foi tomado por um vídeo absurdo do ex-secretário Roberto Alvim, que encheu seu discurso de referências nazistas para falar sobre um programa de apoio à arte.

Seguindo inúmeros protestos e após menos de 24 horas da publicação do vídeo, Alvim foi exonerado e agora o presidente da república Jair Bolsonaro está procurando por outro nome para ocupar o cargo.

Como a gente já falou por aqui, a atriz Regina Duarte, conhecida pelas suas visões de direita, foi convidada para o posto e poderia se tornar a nova responsável pelas políticas de cultura no país.

Regina Duarte e a Volta do Ministério da Cultura?

Vale lembrar que assim que tomou o poder, Bolsonaro avisou que “rebaixaria” o Ministério da Cultura para o status de Secretaria, o que efetivamente aconteceu.

Agora, de acordo com o Terra, ele estaria avaliando a retomada da pasta como um Ministério caso Regina aceite fazer parte do governo, já que seu nome seria “poderoso demais para uma secretaria”, como diz a reportagem.

Um encontro entre Bolsonaro e Regina Duarte estaria marcado para a segunda-feira, 20, no Rio de Janeiro, e de lá sairia uma decisão da atriz.

O Ministério da Cultura pode voltar a existir por meio de Medida Provisória que é validada após publicação no Diário Oficial mas precisa de aprovação do Congresso Nacional para seguir em vigor.

Ainda segundo a matéria, caso Regina não aceite, outro nome cotado para o posto é o do também ator Carlos Vereza.

Em entrevista à rádio Jovem Pan, Regina disse que havia recebido o convite mas que ele “a assusta muito, porque tem um Ministério complicado aí.”

Antes de dar uma resposta, ela falou que gostaria de conversar “olho no olho” com o presidente.

Ministério do Turismo

Vale lembrar que a atual secretaria está vinculada ao Ministério do Turismo e que Marcelo Álvaro Antônio (PSL), Ministro do Turismo, foi indiciado pela Polícia Federal em 2019 por suspeita de envolvimento em esquemas de candidaturas laranja.

 
 
Compartilhar