Terry Crews em 2017
Foto de Terry Crews via Shutterstock

Recentemente, Terry Crews relevou que sofreu uma agressão sexual por um executivo de Hollywood.

Em seu Twitter oficial, o ator comentou que passou por uma situação similar a de muitas mulheres da indústria em relação a Harvey Weinstein e detalhou o ocorrido.

O executivo em questão é Adam Venit, membro da agência WME que prestava serviços ao ator. Após a acusação pública de Crews, Venit foi afastado da empresa e o trabalho oferecido para o ator foi interrompido.

Agora, o executivo foi reintegrado na agência e Terry Crews resolveu entrar com um processo contra ele o acusando de abuso, agressão, abuso sexual, assédio sexual, violência de gênero, intenção de causar sofrimento emocional, violação de dever fiduciário e negligência.

A atitude do ator é resultado de uma “longa história de comportamento bizarro” por parte de Venit que, segundo Crews, tem sido ignorada pela empresa devido ao seu sucesso representando clientes como Adam Sandler, Casey Affleck e Dustin Hoffman – todos já acusados de assédio sexual.

O advogado de Crews, Bryan Sullivan, escreveu na petição:

Se Crews, um homem de um metro e noventa de altura, musculoso, forte, ex-atleta e com uma longa carreira no mercado pode ser vítima de um assédio sexual cometido por uma pessoa poderosa da indústria, qualquer um pode ser também.

Até o momento não houve nenhum pronunciamento da agência e nem do empresário. Crews demonstrou sua decepção ao publicar em seu Twitter sobre o retorno de Venit à empresa:

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!