Camisetas TMDQA! + Promoção AC/DC

Camisetas TMDQA!

Já viu a nova loja do TMDQA! com novas camisetas, canecas, adesivos e discos de vinil? É só clicar aqui.
E se você gosta de participar de promoções, clique aqui para concorrer a uma camiseta do TMDQA! e um CD do AC/DC!!

Entrevista exclusiva com Vivendo do Ócio

Vivendo do Ócio

Dando continuidade às nossas entrevistas com artistas do selo Vigilante, hoje trazemos os baianos do Vivendo do Ócio, que ganharam um prêmio no VMB do ano passado, lançaram compacto em vinil esse ano e acabaram de tocar em Londres.
Se você ainda não conhece o som dos caras e gosta de rock’n’roll, tá perdendo tempo.

O vocalista Jajá Cardoso conversou com a gente, se liga no que o cara tinha pra falar:

TMDQA! – Conte-nos um pouco sobre como é ser uma banda de rock no Brasil, principalmente vindo da Bahia, que apesar de já ter produzido outras grandes bandas tem seus olhos voltados para outros estilos.
VDO: É dificil, mas a gente continua fazendo o nosso som da melhor maneira possivel e enfrenta todas as dificuldades, se tiver que “carregar o instrumento na cabeça” a gente vai mesmo assim. Já faz 1 ano que moramos em São Paulo, se não tivessemos saído de Salvador muita coisa não teria acontecido, isso por uma lado me deixa um pouco triste, por ter que sair da nossa cidade pra fazer o que gostamos.

TMDQA! – Então vocês não estão mais morando na Bahia?
VDO: Não, só vamos lá quando tem uma folga, passar férias e fazer show.

TMDQA! – O quanto influenciou a carreira de vocês o fato de terem levado prêmio no VMB, da MTV? Na minha opinião o mais legal da história foi a performance de vocês na premiação. O que mais marcou nessa apresentação?
VDO: Com certeza, pra gente a apresentação foi o ponto mais forte do VMB, que além da grande audiência, muitos músicos e bandas importantes passaram a nos conhecer. Ter levado o prêmio de Aposta MTV deu um peso ainda mais forte a nossa participação.

TMDQA! – O EP da VDO lançado pela Vigilante é bem recheado com 4 músicas, o que na minha opinião deixa um compacto de 7 polegadas extremamente atraente. Como foi a escolha das músicas e qual é sentimento de vocês em relação ao formato do EP e dos discos de vinil em geral?
VDO: Quando o Rafael Ramos nos disse que ia fazer esse compacto todo mundo ficou louco, ele sugeriu que fosse essas 4 músicas e todos nós concordamos. A gente sempre quis ter um material em vinil, todos nós curtimos muito, inclusive eu tive a honra de fazer a arte de capa e tenho uma pequena coleção com algumas raridades. Agora vamos ver se num próximo disco sai um de 12 polegadas!

TMDQA! – Como tem sido a receptividade das pessoas em relação aos discos de vinil? Vocês têm vendido muitos em shows? Imagino que o compacto seja excelente pra boa e velha barraquinha da banda nas apresentações.
VDO: Tem tido uma boa receptividade, a galera acha muito massa, porém nem todo mundo tem vitrola, com isso as vendas nos shows são regulares.

TMDQA! – Qual é a relação de vocês com as novas mídias? Vejo que vocês estão sempre se comunicando com o mundo através do Twitter e acho que isso ajuda bastante uma banda independente, certo?
VDO: Com certeza. A gente aproveita ao máximo as ferramentas que a internet disponibiliza, é essencial manter esse contato, seja a banda independente ou de gravadora, o público gosta dessa aproximação. Sempre procuramos fazer ações com nossos fãs, transmitir ensaios, divulgar promos e etc. Conheço bandas que poderiam estar bem melhores se soubessem usar a internet.

TMDQA! – É interessante como a sua interpretação casa muito bem com o nome da banda! Uma voz mais jogada, arrastada, descompromissada. Seria essa uma idéia que obedece a idéia conceitual e estética da banda, ou isso veio naturalmente?
VDO: Veio naturalmente, o meu jeito de cantar obviamente vem das minhas influências que vai da bossa nova ao punk. Assim também como o nome da banda que surgiu do que eu estava passando com Luca na época, toda a parte conceitual e estética é apenas a personalidade de cada um somadas a nossa expressão musical, isso abrange também a identidade visual do material gráfico que é feita por eu e Luca. Não tem planejamento, por exemplo, do mesmo jeito que nos vestimos pra ir num bar, nos vestimos pra fazer o show.


Vivendo do ócio em Araçatuba

TMDQA! – Como acontecem as composições da Vivendo do Ócio? Há um compositor na banda ou todos participam de alguma forma?
VDO: Eu escrevi a maioria das músicas do Nem Sempre Tão Normal, Luca tem algumas e também fizemos outras juntos. Porém falo da parte de letra, melodia e os primeiros arranjos, depois quando entramos em estúdio cada um vai dando suas idéias e deixando a coisa bem coletiva.

TMDQA! – Nas letras vocês sempre fazem citações a bebida (Blue Label, Vodka com Limão). Vocês vivem o que cantam, ou seja, curtem mesmo encher a cara?
VDO: As letras refletem o nosso cotidiano e quando escrevo eu pego coisas que aconteceram comigo e amigos, coisas que vi numa festa, pirações e etc… Misturo tudo. Curtimos beber, mas nunca demais, cada um com sua quantidade de sempre.

TMDQA! – É fácil observar uma evolução musical do primeiro álbum “Teorias de Amor Moderno” para o mais recente, o ótimo “Nem Sempre Tão Normal”. Ao que vocês atribuem essa evolução?
VDO: Primeiro ao tempo, a demo foi gravada em 2007, a gente não tinha nem completado 1 ano, as músicas estavam “verdes” ainda e era outro baterista. Desde então com a sequência de shows e o trabalho com Rafael Ramos nos amadureceu bastante e ainda temos muito a aprender.

TMDQA! – Vocês acabaram de tocar em Londres, no Brazilian Day inclusive. Contem-nos um pouco desses shows! É um sonho de muitas bandas nacionais estar onde vocês estiveram. Vale a pena?
VDO: Vale muito a pena. Foi incrivel, apesar da maioria do público não conhecer a gente, foram muitos receptivos, responderam bem ao show, a gente se sentiu em casa! E estamos aproveitando a viagem pra produzir um clipe!

Vivendo do Ócio (Vigilante)

TMDQA! – Quais são os próximos passos ociosos? A ideia é continuar divulgando o último disco?
VDO: Vamos continuar divulgando nosso disco e lançar os clipes que estamos planejando até chegar a vez de trabalhar o próximo álbum.

TMDQA! – Vocês têm mais discos que amigos?
VDO: É dificil ter uma idéia haha.. Temos muitos “discos”, principalmente em mp3, com certeza tanto quanto o numero de amigos!

TMDQA! – Muito obrigado pessoal, fiquem a vontade para deixar seu recado!
VDO: Nós que agradecemos a oportunidade! Queremos deixar nosso abraço pra todo mundo que curte e apoia nosso som, em breve estaremos de volta ao Brasil pra matar a saudade com muitos shows!


Para a primeira entrevista com um artista da Vigilante, clique aqui e leia nosso bate-papo com o The Name.

Ouça o novo álbum do Melim!  
 
Compartilhar