Novos produtos Tenho Mais Discos Que Amigos!

Caneca Tenho Mais Discos Que Amigos!

Já comprou sua caneca do TMDQA! ? Não espere! Clique aqui para visitar nossa loja com adesivos, camisetas exclusivas e discos de vinil!
Mostre ao mundo todo que você também tem mais discos que amigos!

Entrevistas Vigilante

A partir dessa semana a gente vai trazer uma vez por semana uma entrevista com um artista do selo Vigilante, o mais novo braço da gravadora Deck, que tem como objetivo garimpar nomes interessantes da cena musical brasileira e promover sua música através das novas mídias e de discos de vinil.

The Name, Boss In Drama, Colombia Coffee, Mim, Volantes e Vivendo do ócio, todos lançaram um compacto de 7″ pelo selo e estão trabalhando em cima desses lançamentos.

Acompanhe a primeira entrevista hoje, com o The Name, de Sorocaba.


The Name

The Name

O The Name é um trio de Sorocaba que tem o som fortemente ligado ao indie e pós-punk, com letras em Inglês.
Os caras têm chamado a atenção pelo seu trabalho a ponto de serem indicados para a edição 2010 do VMB, com seu mais novo clipe de “Let The Things Go”, na categoria “Aposta MTV”.

A gente aqui do TMDQA! fica muito feliz pois o The Name foi uma das primeiras bandas que enviou material para que fizéssemos uma resenha.

Leia a entrevista que eu e o Thiago fizemos com a banda e descubra se você também pode dançar!


TMDQA!: Conte-nos um pouco a respeito do início da The Name. Como vocês se conheceram e como resolveram montar a banda?
The Name: A gente se conhece há uns quinze anos, do colégio! Sempre tocamos juntos ou sempre nos juntávamos pra fazer algo! Aí em 2006 montamos o The Name!

TMDQA!: Quais foram as influências responsáveis por definir a sonoridade da banda? Nomes como Franz Ferdinand vêm logo à cabeça quando a gente ouve o som de vocês. O que mais tem estado presente na vitrola da banda? Vocês se vêem como um trio pelo resto da carreira?
The Name: Tem muita coisa na verdade! Pós punk de forma geral. Galera que nem ESG, Liquid Liquid, Gang of Four, disco music, eletrônico!

Nós somos um trio, mas sempre convidamos algum amigo de outra banda pra tocar umas musicas no show, mas temos intenção de sermos um trio sempre. Ah! E no fim do show, o palco sempre tem uma galera que a gente nunca viu, batendo em alguma coisa que tava pelo chão!

TMDQA!: Ter banda que canta em Inglês no Brasil tornou-se algo mais difícil nos últimos tempos, já que há um certo tipo de preconceito. Pessoalmente acho que o estilo de vocês combina muito bem com a língua Inglesa. As composições sempre vieram assim naturalmente ou compor em Inglês foi algo deliberado?
The Name: A gente cresceu ouvindo mais coisas de fora do país do que musica nacional e aí achamos que a coisa vem naturalmente. Pensamos também que música é música né? Não importa a lingua.

The Name - Can You Dance, Boy

TMDQA!: Sempre percebi, desde que vocês mandaram o EP “Assonance” pra gente resenhar há um tempo atrás que a banda se preocupa muito com a parte visual do trabalho, já que esse disquinho tem uma belíssima capa. Como vocês lidam com isso? É algo realmente controlado de perto por vocês integrantes da banda?
The Name: Sim! Normalmente a gente ou faz todos os materiais ou então tentamos estar o mais próximo possível! O EP assonance e agora, o vinil, tem a arte feita por Chad Walker, um ilustrador americano que achamos na net e ele topou ouvir as musicas e fazer algo em cima delas (www.devotedbee.com)

The Name - Assonance EP

TMDQA!: Outro aspecto bacana de vocês é a produção de videoclipes. O interessantíssimo “Let The Things Go” acabou de ser indicado para uma categoria no VMB 2010. Como tem sido o trabalho nesse sentido? Como é o trabalho de produção dos seus videoclipes?
The Name: Esse foi o primeiro clipe que gravamos profissionalmente! Foi divertidíssimo gravar, mesmo com a gente sofrendo durante 11 horas (água, ovos, soco)! O roteiro e todo o conceito veio direto dos diretores e da produtora. Desde que mandaram o roteiro a gente curtiu e agora, o resultado também! Estamos super animados com o VMB!

TMDQA!: Vemos que a agenda da The Name é sempre cheia e vocês já tocaram nos Estados Unidos e no Canadá. Como surgiram essas oportunidades em grandes festivais na gringa e como as pessoas têm recebido o The Name lá fora?
The Name: Tocar fora do país sempre foi um sonho nosso e ficamos bem contentes com o que rolou lá fora. A galera abraça a causa mesmo! Entra no myspace, ouve, se informa e vai no show. Teve galera dançando, pulando e até invadindo forte o palco. Foi foda! Tudo começou quando a gente se inscreveu no site Sonicbids e, meu, não vemos a hora de tocar por lá de novo!


TMDQA!:
Os integrantes da The Name hoje vivem exclusivamente da banda?
The Name: Quase! A gente faz uns freelas pra dar um gás nos investimentos e garantir a cerveja fora dos shows! Mas o próximo passo é largar tudo-tudo 100%. Mas nas fichas dos hotéis, nossa profissão é, e sempre foi, ‘músico’.

TMDQA!: Como foi a aproximação e a eventual parceria com o selo Vigilante? Quais foram os fatores vocês acreditam que tenham chamado a atenção do selo e o que vocês viram no selo que lhes interessou?
The Name: A experiencia com o Vigilante ta sendo sensacional. O selo tem um subsídio grande por conta da experiência pela Deck e do Rafael Ramos e está criando um novo modelo de gerir música no mercado nosso. Isso tá sendo demais. Poder participar e aprender todo esse processo pra gente é foda pra caramba.

TMDQA!: Vocês acabaram de lançar o EP em Vinil de 7 Polegadas, via Vigilante. Como está sendo a recepção do formato? As pessoas estão comprando a ideia e o disco nos shows da banda? Falem-nos um pouco sobre sua discografia.
The Name: Sabe que no começo a gente pilhou muito porque ter um vinil é demais né? Depois chegamos a nos questionar se o pessoal iria abraçar a bronca. E cara, já estamos no terceiro lote! Lançamos até hoje o EP Assonance, o single You Want It Back Now e agora o Single em vinil. Queremos lançar mais coisas em vinil; quem sabe um 12″.

The Name (Promo)

TMDQA!: Como está a agenda da banda no momento? Onde vocês tocarão em breve?
The Name: Os proximos shows são na Livraria Saraiva, do Morumbi Shopping em São Paulo no dia 31 de julho (um showcase gratuito pela Loaded E-Zine), depois tem a festa da Move That Jukebox, na Funhouse, no dia 14 de Agosto. Depois temos o lançamento do vinil em Sorocaba, no dia 21 de Agosto, no Asteroid. Estamos preparando uma porrada de shows pra Outubro e Novembro, já que em Setembro a gente organiza o Usina Festival aqui em Sorocaba.

TMDQA!: Vocês já estão compondo novo material? Há a intenção de lançar um LP ou pretendem continuar laçando apenas Eps?
The Name: Várias músicas novas. Vamos aproveitar o final dessa turnê agora e organizar as músicas novas e os planos de lançamento. Algumas coisas novas até o fim do ano e algo grande pro primeiro semestre do ano que vem.

TMDQA!: Última e mais importante pergunta: Vocês têm mais discos que amigos?
The Name: Nós temos muitos amigos, se cada um deles nos der um disco…

TMDQA!: Obrigado pela entrevista, deixem seu recado!
The Name: Valeu Tony! A gente que agradece e queremos convidar a galera pra votar na gente no VMB. (Link para votação é esse aqui)
Um beijão de todos!!!


Para comprar o vinil do The Name, assim como camisetas e outro itens de merchandising oficial da banda, entre na 7Polegadas clicando aqui.

 
 
Compartilhar