Os Amanticidas
Crédito: Rafael Salim
 

A banda paulistana Os Amanticidas lançou nas plataformas digitais seu novo disco, Teto. A primeira música de trabalho é “Parado Deitado Travado”, que apresenta um pouco do que pode se esperar do terceiro álbum de estúdio do grupo.

No currículo, a banda já tem o disco homônimo de estreia (2016), que contou com as participações de Arrigo Barnabé e Tom Zé, e o EP No Meio do Aglomerado (2018). A formação atual dos Amanticidas é composta por Alex Huszar (baixo e voz), Joera Rodrigues (bateria), João Sampaio (guitarra e voz) e Luca Frazão (violão de sete cordas e voz).

Alvaro Dutra

Alvaro Dutra
Foto: Bianca Martim

O cantor e compositor Alvaro Dutra lançou nas plataformas de streaming seu primeiro EP solo, Começo. Com influências musicais diversas que passam pelo punk, folk, blues e rock alternativo, o compacto mistura Ramones com Bob Dylan, Descendents com Bruce Springsteen e Frank Turner com Kimya Dawson.

O EP possui três músicas: “Não Quero Nada”, “Uma Só” e “Adeus”. Todas representam um novo momento na carreira de Alvaro.

Valuá

Valuá
Foto: divulgação

A banda carioca Valuá mostra toda a sua pluralidade sonora com o dançante novo álbum Insônia. O trio já trabalha a canção “Veneno”, que traz a participação especial de Potyguara Bardo.

O disco conta ainda com os convidados Rebeca (Gragoatá, Oriente) e Tomás Tróia (Duda Beat, El Efecto). Surgido em 2011, o grupo é formado por Rodrigo Reis (vocalista), Carlo Aquino (baixo) e Gabriel Leite (bateria).

“O ‘Insônia’ é uma desconstrução do que a banda era e um renascimento de uma nova Valuá. Representa para nós o início de uma nova fase onde realmente queríamos estar – no agora. O álbum em si capta todo o tipo de influências pelas quais passamos – sejam musicais ou não – e transmite uma atmosfera noturna de vivências e sentimentos”, reflete Rodrigo.

Anteriormente, a Valuá havia lançado os singles “Reflexo” e “Fique Atento”.

Yannick

Yannick
Foto: divulgação

Como parte do lançamento do disco Yannick Hara é o Caçador De Andróides, o rapper estreia, junto com Clemente Nascimento, vocalista da Plebe Rude, o clipe para a faixa “O Prólogo E O Título”, que debate o preço da ideologia em desumanizar.

Inspirada na cena inicial do clássico de 1982 Blade Runner, estrelado por Harrison Ford e ambientado em um mundo futurista e distópico, a música também tem influências da trilha sonora Prologue and Main Title, de Vangelis.

A música tem a proposta de refletir sobre a vontade do homem de ser Deus e como a tecnologia está à serviço disso tudo. “O ‘homem é Deus’ e ‘Deus é o homem’, não só em sua imagem e semelhança, mas o seu próprio clone em uma mistificação que funde ciência à espiritualidade”, comenta Yannick.

Dark Valley

O grupo Dark Valley lançou o clipe para a canção “This Is War”, que apresenta elementos do metal progressivo e sinfônico. Gravado e produzido pela 18 Filmes, o vídeo conta com a participação dos músicos Ana Carla De Carli, Fernando Cezar Jr, Felipe Paedo, Jackson Harvelle, Juliano Ângelo, Gustavo Razia e Marlon Lago.

A faixa vai integrar o álbum Tales from Dark Valley, que será lançado no primeiro semestre de 2020, com sete músicas inéditas.