dark_valley
Foto: Divulgação
   

Separamos nessa edição artistas que vem movimentando o cenário rock no Brasil, alguns deles há décadas! Os primeiros da nossa leva são a banda porto-alegrense de metal Dark Valley, que fechou o ano de 2020 com o lançamento de seu EP de estreia, intitulado Tales from Dark Valley.

Poucas semanas depois, o grupo já chega com novidades em 2021: o videoclipe do single “Rebirth“. A faixa fecha uma grande jornada de autodescoberta, cujos capítulos foram contados anteriormente pelos lançamentos “This Is War”, “Ophelia” e “Balada”. Segundo a cantora e compositora Ana Carla De Carli, as personagens Ophelia e Lilith, figuras dos singles antecedentes, chegam enfim ao momento de seu renascimento.

Assumir nossos sentimentos, lutar por validação no caso das personagens femininas, mergulhar na nossa escuridão para enfim ressurgir mais plenas e seguras de nós mesmas: esse é o ciclo coroado com o último single.

Com ares de leveza e plenitude proporcionados pelo autoconhecimento, o clipe conta com a participação de três mulheres artistas incríveis: a designer de moda e figurinista Loraine Santos; a musicista e compositora Melissa Ironn; e a fotógrafa Martha Buzin. O vídeo foi filmado no Jardim Botânico de Porto Alegre, com produção da Proteu Filmes e direção assinada por Maurício Müller.

Conceitual, o EP de estreia da Dark Valley foi idealizado por Ana Carla e conta a história de uma mulher que, através da sua jornada em um mundo alternativo chamado “Dark Valley”, aprenderá a valorizar o seu potencial feminino e a vida.

O trabalho traz elementos inesperados para o heavy metal, como o uso de instrumentos incomuns (harmônica de vidro em “Ophelia”), idiomas raros no metal (hebraico em “Balada”) e uma música fisicamente perfeita (“Supernova”). Com a disponibilização de Tales from Dark Valley nas plataformas, Ana Carla convida o ouvinte a uma experiência sonora.

Nós trouxemos sonoramente a ideia de jornada pessoal e autodescoberta e queremos que o ouvinte sinta-se empoderado depois de ouvir o nosso disco.

Além de Ana Carla De Carli, a banda conta com o guitarrista Fernando Cezar Jr, o baterista Felipe Paedo e o baixista Rodrigo Morales. As sessões de gravações foram realizadas com Fernando Cezar Júnior (guitarra), Jackson Harvelle (baixo) e Andrêss Fontanella (bateria). Os arranjos orquestrais foram criados por Melissa Ironn; já a produção e a mixagem são assinadas pelos renomados produtores Renato Osorio e Benhur Lima, músicos de currículo internacional na cena do metal.

Assista ao clipe de “Rebirth”.

Rafael Zacky

rafael-zacky
Foto por Paulo Sabino

O músico brasiliense Rafael Zacky (The Froidians / Banda Colina) lançou recentemente o single “What’s Punk“. A faixa, que já está disponível nas principais plataformas digitais, foi produzida por Renan Davidson e traz mensagens políticas e sociais. Segundo o artista, a música foi composta “para o momento conturbado pelo qual o país está passando“.

O single é sobre o que eu acredito que seja o punk, uma constante luta pela igualdade, o direito de todos e uma grande batalha contra o racismo e qualquer outro tipo de preconceito. É uma maneira de dizer que tudo vai ficar bem, mesmo quando as coisas estão difíceis.

“What’s Punk” ganhou capa assinada por Caru Leão e deve entrar no próximo álbum de Rafael Zacky, previsto para Maio deste ano. A canção foi lançada pelo selo Kaos, comandado pelo veterano do punk rock nacional Clemente Nascimento (Inocentes / Plebe Rude).

O Clemente para mim é o fundador do punk no Brasil, sem dúvidas lançar pelo selo dele é um imenso prazer.

Confira a novidade no player a seguir.

Clemente & A Fantástica Banda Sem Nome

clemenda_nascimento
Foto por Matheus Evandro

O dinossauro do rock nacional Clemente Nascimento (Inocentes / Plebe Rude) acabou de ser citado nessa mesma matéria, mas agora é hora de falarmos de seu projeto solo… Clemente & A Fantástica Banda Sem Nome acabou de lançar o single “Sobre Trilhos”.

A música foi composta pelo artista como parte de uma campanha de fim de ano de 2020 para os funcionários da empresa de sistema de transporte ferroviário em São Paulo, a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Clemente conta que curtiu muito realizar o projeto e buscou compor uma música que não fosse um jingle e sim uma homenagem para os colaboradores da companhia.

 [é] uma canção que acaba servindo para qualquer pessoa, que queira dar um rumo na vida, colocar sua vida nos trilhos. Foi uma parceria feita com muito carinho e valorização das duas partes, que resultou numa música que fala de esperança nestes tempos sombrios.

“Sobre Trilhos” contou com a participação de Wagner Bernardes, que ficou responsável pelas linhas de baixo, bateria e teclado, além dos próprios homenageados. Funcionários da CPTM se reuniram e gravaram os coros finais da canção. Para completar, o single ainda recebeu um videoclipe filmado nas estações Luz, Júlio Prestes e no Pátio de Manutenção. A produção foi feito pelos colaboradores da empresa e com a participação deles. Rodrigo Assis assina a direção e divide o roteiro com Rodrigo Cayque e Evandro Matheus. Sobre o filme, Clemente comenta:

A ideia central é um personagem lúdico, um cantor vagando pelas estações e interagindo com os colaboradores e agradecendo a ajuda de todos com uma rosa vermelha, é um clipe poético e cheio de esperança, assim como a música.

Este é o primeiro single de Clemente & A Fantástica Banda Sem Nome desde o seu álbum de estreia, Antes Que Seja Tarde, lançado em 2016. Assim como disco, “Sobre Trilhos” também sai pela gravadora paulista Hearts Bleed Blue (HBB) e você pode curtir a novidade logo abaixo.