Especial de Natal do Porta dos Fundos
 

E não demorou muito para o STF responder a um pedido da Netflix que tinha como objetivo derrubar a censura em relação ao especial do Porta dos Fundos.

Como te contamos por aqui, um desembargador do Rio de Janeiro havia ordenado que a plataforma de streaming tirasse A Primeira Tentação de Cristo do ar, atendendo ao pedido de uma organização cristã.

Após a decisão, a Netflix recorreu hoje (09) ao Supremo Tribunal Federal e o ministro Dias Toffoli, presidente da Corte, já chegou a uma decisão.

Além de derrubar a censura, Toffoli destacou que o Supremo tem entendimento firmado a respeito da “plenitude do exercício da liberdade de expressão como decorrência imanente da dignidade da pessoa humana.”

Decisão de Dias Toffoli sobre o Porta dos Fundos

De acordo com o Estadão, o ministro ainda disse:

Não se descuida da relevância do respeito à fé cristã (assim como de todas as demais crenças religiosas ou a ausência dela). Não é de se supor, contudo, que uma sátira humorística tenha o condão de abalar valores da fé cristã, cuja existência retrocede há mais de 2 (dois) mil anos, estando insculpida na crença da maioria dos cidadãos brasileiros.

Vale lembrar que a principal polêmica envolvendo o programa diz respeito à forma como Jesus Cristo, interpretado pelo ator Gregório Duvivier, volta de uma viagem acompanhado de um homem, com insinuações de que eles tivesse experimentado uma relação homossexual.

Especial de Natal

Uma coisa é certa: toda a atenção em cima do especial de Natal do Porta fez com que a Netflix já confirmasse uma nova edição para 2020.

Enquanto isso, a edição de 2019 levou pra casa o prêmio de Melhor Comédia no Emmy Internacional.

   
 
Compartilhar