Danny Carey, do TOOL
 

Poucos dias após o lançamento do tão aguardado Fear Inoculum, que levou 13 anos para sair do forno, parece que o pessoal já está ansioso por mais novidades do TOOL.

Em entrevista recente à Metal Hammer, o baterista Danny Carey foi perguntando sobre os planos futuros da banda e deu declarações que os fãs devem enxergar como bem positivas:

Minha esperança é que a gente volte e faça outro disco. Temos bastante material. Não vai demorar 12 anos, mas se demorar, eu vou ser tão velho que provavelmente não conseguirei mais segurar minhas baquetas! Mas a minha esperança é que a gente faça outro disco e continue indo em frente.

Em outros momentos da conversa, no entanto, Carey explicou um pouco mais sobre a complexidade do processo de composição do TOOL e sobre a liberdade recém-conquistada ao final de um acordo de cinco discos com a gravadora atual:

Estamos mais motivados. As recompensas parecem maiores do que as punições agora porque seremos agentes livres — não precisamos lidar com uma gravadora ou se precisarmos, nós lidaremos com isso nos nossos termos, porque nós podemos fazer o que nós quisermos agora. Esse é o último disco de um acordo de cinco álbuns, então há um bom sentimento e eu espero que isso vai nos motivar no processo de escrita.

No entanto, não há músicas do TOOL sobrando devido ao processo que levamos para compor nossas músicas — a forma como nós três ou quatro nos juntamos em uma sala e deixamos rolar, aí existem vários riffs e jams e coisas. Mas não há nenhuma canção já montada que esteja nas prateleiras. Vai ser necessário um processo de fazê-las. E se nós de fato fizermos outro álbum, vai levar três anos depois da turnê. É assim que é com a nossa banda.

Bom… parece que vamos ter que esperar mais um pouco, né? Enquanto isso, teremos bastante tempo para saborear o ótimo Fear Inoculum, disponível na íntegra ao final do post.

TOOL e os números de Fear Inoculum

Depois de um processo tão demorado de composição e gravação do disco, o resultado não poderia ter sido melhor. A banda preparou tudo, disponibilizando os álbuns anteriores para streaming alguns dias antes do lançamento do novo — o que resultou em grande sucesso na Billboard.

O verdadeiro boom veio no lançamento, no entanto. O disco foi tão bem que chegou a superar Taylor Swift — e o vocalista Maynard James Keenan não perdeu a oportunidade de zoar com a situação.

     
 
Compartilhar