Russ Solomon na Tower Records
Foto: Reprodução / Instagram
 

Em 1960, aos 35 anos de idade, o norte-americano Russell Solomon fundou a Tower Records e entrou para a história.

A loja de discos tornou-se uma das mais famosas não apenas do país, como também do mundo todo, e tendo iniciado as atividades em Sacramento, na Califórnia, expandiu sua presença para diversas outras cidades da América do Norte bem como Europa e Ásia.

Hoje recebemos a triste notícia de que, aos 92 anos de idade, Russ faleceu após um ataque cardíaco no último Domingo (04) enquanto assistia à cerimônia de premiação do Oscar, e seu filho, Michael, contou ao Sacramento Bee como tudo aconteceu:

Ironicamente ele estava dando a sua opinião sobre como o que alguém estava vestindo era feio, e então pediu para [a sua esposa] Patti trazer mais whisky.

Quando ela voltou com a bebida, Solomon havia morrido.

Tower Records

O nome da loja de discos veio a partir de onde ficava a farmácia do pai de Russell, no Tower Theater.

Quando largou cedo a escola, inclusive, ele já vendia discos de vinil na farmácia mesmo tendo apenas 16 anos de idade, e nos anos após a fundação oficial da Tower Records conseguiu abrir quase 200 lojas, além de ter sido uma das primeiras empresas a migrar para a Internet com o domínio Tower.com, onde tinha uma loja virtual.

Ironicamente a pirataria na Internet foi justamente um dos principais fatores que levaram a Tower Records à falência em 2006, já que houve um custo altíssimo para as expansões e rapidamente as vendas de CDs começaram a cair.

Outros fatores como más administrações e falta de planejamento também pesaram bastante para o fechamento do império que acabou ficando apenas com uma loja em Tóquio, no Japão.

Reações de músicos

Após a notícia da morte de Russ Solomon, diversos músicos falaram a respeito do assunto e prestaram as suas homenagens.

Chino Moreno, vocalista do Deftones, e também a sua banda, publicaram mensagens a respeito com o músico dizendo que comprou seu primeiro disco em uma Tower Records e o grupo agradecendo por Russell ter dado “um lar” a todos.

Quem também falou rapidamente no Twitter foi o Papa Roach, e o ator Colin Hanks, filho de Tom Hanks e diretor do documentário sobre o ataque ao show do Eagles Of Death Metal em Paris, disse que Russ mudou a sua vida.

Que descanse em paz.