Evan Rachel Wood
Crédito: divulgação

Nos últimos anos, Marilyn Manson tem enfrentado diversas acusações de abusos sexuais cometidos contra mulheres.

Uma das vozes mais potentes nesta batalha judicial travada com o cantor é a da atriz Evan Rachel Wood, primeira a relatar as situações em que Manson teria cometido os abusos.

A estrela da série Westworld, inclusive, vai aparecer em outra produção da HBO intitulada Phoenix Rising e que ganhou trailer nesta terça-feira (23).

No documentário dividido em duas partes, Evan, de 34 anos, relembra seu relacionamento com o roqueiro, de 53, e denuncia os abusos que sofreu ao longo da relação que durou de 2007 e 2010.

No trailer, Wood diz:

Estou aqui hoje para falar sobre Brian Warner, mais conhecido por todos como Marilyn Manson.

Como informou a LouderSound, o vídeo também mostra entrevistas com a mãe e o irmão da atriz, além de depoimentos de outras sobreviventes e imagens dela no Congresso ao participar de iniciativa a favor de mulheres que sofreram crime sexual.

Outra pauta importante que é trabalhada em Phoenix Rising é a luta para abolir o estatuto de limitações, que impede que vítimas de abuso denunciem crimes depois de um certo tempo transcorrido.

Phoenix Rising

Dirigido por Amy Berg (“Livrai-nos do Mal”), com quem Evan começou a trabalhar na produção em segredo em 2019, o documentário tem seu título associado à lei que trata de abuso doméstico — a Phoenix Act — que Wood ajudou a aprovar naquele mesmo ano.

A primeira parte do filme, Don’t Fall, estreou em 23 de Janeiro no Festival de Sundance e tem previsão para chegar na HBO e HBO Max em 15 de Março, pelo menos nos EUA. O segundo ato do doc, chamado Stand Up, será disponibilizado no dia seguinte.

Assista ao trailer (em inglês) de Phoenix Rising ao final da matéria ou no YouTube!

Marilyn Manson e clipe de ““Heart-Shaped Glasses”

No final de Janeiro, Manson foi acusado de ter “praticamente estuprado” Evan Rachel Wood durante as gravações do clipe de “Heart-Shaped Glasses” em 2007. O cantor negou, através de sua equipe, todas as acusações.

Segundo ela, que comparou o roqueiro a um “serial killer”, uma cena que deveria ter sido de sexo simulado contou com penetração de verdade sem o seu consentimento, deixando todos os presentes no estúdio desconfortáveis. O caso, aliás, também é citado por Evan em cenas de Phoenix Rising.

Em tempo, Marilyn Manson segue lidando com incontáveis processos na justiça e está sob investigação conduzida pela polícia de Los Angeles. Apesar disso, foi um dos convidados de Kanye West em sua apresentação do disco DONDA 2 nesta terça-feira (22).

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!