Camisa do Ratos de Porão em protesto de Brasília
Foto por Matheus Alves para WWF Brasil (via Reprodução/Twitter)
 

Um grande grupo de indígenas segue em vigília em Brasília desde o domingo, 22 de Agosto, quando foi montado um acampamento chamado “Luta pela Vida”, próximo à Praça dos Três Poderes.

Cerca de 6 mil representantes de 170 povos ocuparam a capital federal para acompanhar o julgamento feito pelo Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o “marco temporal”, que determina que as etnias só podem reivindicar a demarcação de terras nas quais já estavam antes da promulgação da Constituição de 1988.

Em uma das inúmeras fotos registradas durante esses dias de manifestações, um dos participantes indígenas aparece usando uma blusa da banda Ratos de Porão que possui o nome do disco Crucificados pelo Sistema, lançado pela banda em 1984. Você pode ver o registro ao final da matéria.

Protesto contra o Marco Temporal

Na sexta-feira passada (27), os indígenas promoveram um protesto em frente ao Palácio do Planalto contra as possíveis medidas que pretendem restringir direitos dos povos originários.

Após a decisão do STF ter sido adiada para a próxima quarta-feira, 1º de Setembro, um documento divulgado pelas lideranças indígenas neste sábado (28) explica que cerca de mil destes representantes decidiram permanecer em Brasília até o dia 2 de Setembro para “lutar pela democracia, contra a agenda racista e anti-indígena que está em curso no Governo Federal e no Congresso Nacional e para acompanhar o julgamento no Supremo Tribunal Federal, que vai definir o futuro dos nossos povos”.

Confira abaixo alguns registros dos protestos, incluindo a camisa do Ratos de Porão.