Emicida e Clara Lima se apresentam no Palco Ultra
Foto de Emicida por Divulgação/Wendy Andrade | Foto de Clara Lima por Beatriz Galvão (via Reprodução/Instagram)
 

Não é segredo para ninguém que o Rap nacional vem se destacando cada vez mais e, com o crescente número de (ótimos) representantes, se transformando em um estilo único e fundamental para a música brasileira.

Justamente por isso, o festival Palco Ultra se guia pela premissa de que “o Hip Hop é a música do futuro” na sua sétima edição, que irá acontecer online ao invés da tradicional realização presencial em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Idealizado por Barral Lima, o evento reúne alguns dos maiores nomes do gênero no Brasil, com EmicidaRico DalasamDrik BarbosaTássia ReisClara Lima, Fenda, Roger DeffKdu Dos Anjos confirmados para essa edição 2021 que acontece entre 30 e 31 de Julho, a partir das 20h, no canal do grupo UN Music pelo YouTube.

Falando exclusivamente com o TMDQA!, Clara Lima mostrou um pouco da empolgação com o evento especialíssimo:

Tô bem animada e feliz de fazer parte do Palco Ultra! Nesse um ano e meio de pandemia, as pessoas que dependem do público tiveram que se reinventar para o virtual e toda vez que tenho esse contato com os meus fãs, mesmo que online, me sinto muito viva!

O sentimento é compartilhado por Tássia Reis, que também falou conosco e já deu até alguns spoilers do que vem por aí:

Estou muito animada para o Palco Ultra, eu e DJ Dedé 3D preparamos um show muito vibes, cheio de nuances que visitam algumas faixas antigas, mas com destaque no meu último álbum ‘Próspera’! Vai ser tudoooo!

Essa determinação é resultado de um olhar atento à cena que não é recente para Barral e a equipe do UN Music, e não vem só das duas artistas. Larissa Luz, por exemplo, vai estrear o single “Cante Pra Chamar”, em parceria com o projeto Rumpilezzinho, enquanto Rico Dalasam chega forte com a apresentação de seu disco mais recente Dolores Dala Guardião do Alívio. Todas as performances foram gravadas previamente e serão exibidas apenas durante o evento.

Continua após o vídeo

Palco Ultra 2021

O line-up está dividido de forma equilibrada, com Larissa Luz, Kdu dos Anjos, Rico Dalasam e Drik Barbosa compondo o primeiro dia (30) e Fenda, Clara Lima, Roger Deff, Tássia Reis e Emicida no segundo (31). Ambos terão início às 20h, como citamos acima.

Ainda no papo com o TMDQA!, Tássia Reis traz um excelente relato que justifica — mesmo sem ser preciso — a escolha do Rap como grande expoente dessa edição do festival:

O Rap e o R&B estão provavelmente entre os gêneros musicais mais ouvidos do mundo e têm influenciado o pop e o mainstream, assim como o funk é um dos gêneros mais relevantes no mundo. Não enxergar isso é não fazer parte da construção histórica dos dias de hoje. Que bom que o Palco Ultra tem esse olhar!

A resposta de Tássia, que ainda se diz “feliz por estar no line-up desse ano”, é complementada pelo sentimento de Clara de que essa escolha é “fruto de muito trabalho, muita dedicação” pelo gênero. A artista já tem 7 anos de caminhada e, sem dúvidas, é uma das nossas grandes representantes atualmente.

O novo formato também é algo que precisa ser comentado, e Reis nos explica que enxerga as lives como “uma outra forma de se apresentar, não pra substituir o show presencial” — ela garante que vê isso como algo “insubstituível”. A cantora complementa, detalhando também o que enxerga como diferença entre as duas formas de se apresentar:

Pensando que é necessário uma outra preparação, atenção às câmeras, um backstage diferente, acaba sendo uma outra experiência. Eu tenho me divertido muito fazendo as lives, e essa troca virtual também nos alimenta, só que de um jeito diferente.

[Para a live] eu quis colocar como experiências diferentes, até porque de fato são, apesar de ambas trazerem o resultado final que é o entretenimento. O ritual de pensar previamente no ‘mood’ do festival, na energia que quero trazer, e como as pessoas vão receber isso é uma das coisas que não difere, sempre penso isso seja digital ou presencial. A diferença pra mim é que no digital é necessário continuar imaginando durante a performance como as pessoas vão receber e confiar no que você preparou. No fim é sobre autoconfiança e intuitividade.

Tássia, aliás, recentemente se vacinou contra a COVID-19 e exaltou o SUS, o que certamente representa um passo na direção certa para o retorno das atividades presenciais. Ainda assim, ela enxerga tudo isso com um otimismo cauteloso e confessa que ficou “meio passada no princípio”, se perguntando: “será que já posso começar a fazer planos novamente?!”. Ela termina:

Uma parte de mim diz que sim e meio que precisa desses planos para começar a enxergar um horizonte. E outra parte quer ver uma porcentagem maior de pessoas vacinadas, porque, sim, queremos muito voltar, mas não queremos perder mais ninguém, então é importante voltarmos com responsabilidade. 

Continua após o vídeo

Tássia Reis e Clara Lima no Palco Ultra

Esse futuro é também o tema de nossa conversa com Clara Lima, já que ela recentemente divulgou o EP Só Sei Falar de Amor, que teria um lado A e um lado B antes de uma mudança de planos. Agora, a ideia da cantora é lançar singles até o final do ano.

No papo, ela contou pra gente como foi a ideia de começar 2021 com um trabalho que se coloca como uma luz no fim do túnel que parece ser esse caos que vivemos:

Foi mais uma necessidade minha de soltar músicas que estavam paradas. Sabe quando você fica com aquela sensação de algo entalado na garganta?! Era assim que me sentia com essas músicas paradas. Num momento tão caótico e doloroso, nada melhor do que trazer um pouco de amor.

A cantora ainda explica que os anos de caminhada na indústria da música lhe “trouxeram maturidade e segurança para tentar coisas novas”. Em especial desde o sucesso “SELFIE”, ela conta que tem se “encontrado mais nessa questão musical” e está “se sentindo segura para experimentar”, o que definitivamente ficou refletido no novo trabalho.

O futuro, no entanto, é diferente:

Os próximos singles são músicas de vivências, de rolê, de curtição. Como eu sempre falo, ‘da Clara vocês sempre podem esperar algo totalmente diferente do último trabalho lançado’.

Para Tássia Reis, o futuro também vai ser um pouco diferente — e um pouco semelhante, também — com o início de 2021, que para ela veio cheio de parcerias com outros artistas. Ela conta:

Vem mais parcerias e vem aí, em outubro, a versão deluxe do ‘Próspera’. Terão algumas surpresas, faixas inéditas, remixes e muita prosperidade pra iluminar o nosso possível retorno, assim espero!

Definitivamente é assim que esperamos também! Mas, por enquanto, o rolê da vez é o festival Palco Ultra nesses dias 30 e 31 de Julho às 20h. Você pode assistir aos shows por aqui.

Palco Ultra 2021