Músico triste shutterstock_143096134
Foto via Shutterstock
 

A cidade de San Francisco, na Califórnia, fará um teste durante seis meses deste ano pagando aos artistas locais mensalmente uma ajuda emergencial de US$1.000, cerca de R$5.760, para apoiar a comunidade criativa local.

O dinheiro será entregue a partir de Maio a 130 profissionais “cuja prática artística está enraizada em uma comunidade historicamente marginalizada”, como descreve o The San Francisco Chronicle (via Rádio Rock).

O programa piloto contemplará aqueles que trabalham nos setores de artes e entretenimento, que inclui música, teatro, cinema, dança, artes visuais e fotografia.

O prefeito de San Francisco, London Breed, enalteceu a importância da arte para a economia local e indicou que a ajuda emergencial é para dar apoio aos artistas durante a crise do Coronavírus, mas também faz parte da “recuperação a longo prazo” da cidade:

Este novo programa é um esforço inovador para ajudar nosso setor artístico a passar por esse momento desafiador e voltar ainda mais forte e mais resistente do que antes.

As artes são fundamentais para nossa economia local e são uma parte essencial de nossa recuperação a longo prazo.

De acordo com o Yerba Buena Center for the Arts, a comunidade artística de São Francisco gerou US$1,45 bilhão, aproximadamente R$8,35 bilhões, antes da crise e empregou quase 40.000 residentes locais.

Será que algum dia teremos algo parecido no Brasil? Não custa sonhar…