Steve Klein, ex-New Found Glory, é preso
Foto via The Tribune News

Steve Klein, ex-guitarrista e membro fundador do New Found Glory, foi condenado pela justiça dos EUA em caso envolvendo pornografia infantil.

Em 2014, ele recebeu cinco acusações de atos obscenos contra crianças, além de acusações de “contato com a intenção de cometer ofensa sexual” e posse de pornografia infantil após serem encontradas diversas conversas com garotas menores de idade (entre 14 e 15 anos) no HD do músico pela sua própria ex-esposa, Amanda McCullough.

Foi ela própria quem o denunciou à polícia na época. Ela contou em seu testemunho no tribunal que encontrou mais de 100 vídeos das conversas, incluindo alguns em que o então marido aparecia se masturbando enquanto as jovens (vestidas) assistiam. Elas aconteciam por meio do Omegle, plataforma que permite conversas aleatórias com pessoas desconhecidas.

As garotas nunca foram identificadas, mas o caso finalmente foi julgado nos últimos dias e o próprio Steve se declarou culpado como parte de um acordo que deve fazer com que ele evite ir à prisão; de acordo com o jornal local de San Luis Obispo, onde aconteceu o julgamento, ele deve receber uma sentença de dois anos sob condicional.

Depois de um ano, se não houver nenhum incidente quanto à sua condicional, Klein pode estar livre e seus crimes podem ser reduzidos a delitos menos graves. Ainda assim, ele deverá ser registrado como criminoso sexual pelos próximos 10 anos.

Steve Klein e New Found Glory

Steve foi cofundador do NFG nos anos 90, ajudando a construir uma das discografias mais icônicas do Pop Punk. Assim que os membros souberam das acusações contra Klein, ele foi demitido da banda — foi logo depois de uma turnê, inclusive.

Ainda assim, o músico segue trabalhando na indústria até hoje como produtor. Não há detalhes sobre quais canções ele assinou nos últimos anos — a única em que ele foi creditado após o surgimento do caso foi “Get Lost, Find Yourself”, do Chunk! No, Captain Chunk!, lançada em 2015.

 
Compartilhar