Foo Fighters
Foto: Divulgação / Exclusiva para o TMDQA! no Brasil
 

O Foo Fighters apostou em faixas um pouco mais dançantes em seu novo álbum Medicine at Midnight, lançado no início de Fevereiro.

No disco, o público ainda encontra o som clássico de Rock da banda e também músicas que misturam perfeitamente uma vibe do Pop com guitarras pesadas e ótimas baladas.

Em uma conversa exclusiva com o TMDQA!, o baixista Nate Mendel falou sobre o assunto e destacou que o fato de apostar em novas sonoridades não irá fazer com que o grupo deixe de ser uma banda de Rock.

Eu quero dizer, ainda somos o Foo Fighters, certo? É uma banda de Rock e vamos tocar com guitarras e bateria de verdade. Então, estamos enraizados nisso. Temos um pé nisso e depois um pé em algo mais experimental, sabe, mais descolado. Não quero dizer dançante, mas algo que não pareça tanto com o nosso ritmo típico.

Você pode conferir a resposta completa do baixista no vídeo abaixo ou clicando aqui.

Nesta segunda parte da entrevista, Nate falou sobre as influências de nomes como Bee Gees, a escolha da ordem das faixas dançantes e pesadas em “Medicine At Midnight”, futuro dos EUA com Joe Biden e mais.

Foo Fighters — Artista do Mês no TMDQA!

O Foo Fighters é o Artista do Mês de Fevereiro no TMDQA! e o nosso editor-chefe, Tony Aiex, bateu um papo exclusivo com Nate, baixista e membro mais antigo dos Foos após, é claro, seu fundador Dave Grohl.

Você pode ver mais sobre isso por aqui e nós já vamos dar a dica: siga o @tmdqa no Instagram para ficar ligado sobre quando você poderá concorrer a um belíssimo pôster em versão impressa, numerado à mão, com foto exclusiva para o TMDQA! no Brasil!

 
 
Compartilhar