Brian May relembra EP em parceria com Eddie Van Halen
Fotos via Wikimedia Commons
 

Brian May, o icônico guitarrista do Queen, comentou recentemente sobre uma colaboração com o lendário Eddie Van Halen para um EP inspirado em ficção científica.

Durante uma entrevista, o músico relembrou das gravações do EP Star Fleet Project, criado em 1983. Sobre essas lembranças, May declarou ao Total Guitar (via NME):

Alguns dias depois de ouvir as notícias sobre [o falecimento] de Eddie, voltei para o ‘Star Fleet’. Comecei a revisitar todos os sentimentos que tive quando estávamos no estúdio gravando aquilo e isso meio que curou minha alma. Eu pensei: ‘Sim, isso é o que eu deveria estar fazendo neste momento.’

O integrante do Queen revelou que sua banda tinha dado uma pausa e, como estava em Los Angeles, local em que ele se sente mais à vontade, decidiu ligar para Eddie e propor uma parceria em um projeto.

May explicou para o guitarrista que sua ideia estaria relacionada a uma série de ficção que seu filho assistia e Van Halen aceitou no mesmo momento.

Brian May & Friends

Além de Halen, Brian reuniu no “Brian May & Friends” o baterista do REO Speedwagon, Alan Gratzer, o baixista de Rod Stewart, Phil Chen, e até o baterista Roger Taylor e o tecladista Fred Mandel, ambos do Queen, os quais ficaram responsáveis pelos backing vocals para a faixa-título.

O projeto resultou em um som de blues rock pesado dividido entre a faixa principal que foi uma cover rearranjada da música tema do programa infantil Star Fleet e as músicas originais “Let Me Out”, adorada por Van Halen, e “Blues Breaker”, que representava o amor mútuo dos artistas por Eric Clapton (via Loudwire).

May confessou que essa gravação representou um dos grandes momentos de sua vida:

Gravamos uma vez e acertamos. É um pequeno momento, mas um momento de grande alegria, tocar com esse cara. Fiquei pasmo com seu jeito de tocar.

Eddie Van Halen

O guitarrista do Queen aproveitou suas recordações e comentou que a primeira vez que conheceu Van Halen foi quando o artista estava abrindo um show do Black Sabbath.

May estava na apresentação em Munique para assistir o guitarrista do Sabbath, Tony Iommi, e ainda não sabia muito sobre Eddie:

Mas eu cheguei a tempo de ver o Van Halen e fiquei totalmente impressionado com Eddie. Só pensei: ‘Nunca vi nada assim na minha vida’. Era quase demais para aceitar. Lembro-me de ter pensado: ‘Não quero acreditar nisso’. Foi semelhante a assistir Jimi Hendrix pela primeira vez.

Após ter conhecido e trabalhado com Eddie, Brian May não economiza nos elogios ao lendário guitarrista e lamenta seu falecimento:

Ele foi o maior. Não havia ninguém que pudesse se igualar a ele, ninguém que pudesse chegar perto. Nunca haverá outro dele.

Ele estava sempre sorrindo. Todos nós sabemos que ele era um prodígio técnico, mas o que ele fez, ele fez com muita leveza e bom humor. Ele não precisava levar isso a sério. Eddie sempre foi generoso, sempre divertido. Sinto falta de sua energia. Estou grato por ter tido a chance de ter momentos com ele, mas me sinto muito triste por ele não estar por perto. Tudo o que posso dizer é que sinto falta dele. Sinto falta da presença dele no mundo.

Ouça no player abaixo o EP Star Fleet Project.