Eddie Van Halen
Foto de Eddie Van Halen via Shutterstock
 

Em 6 de Outubro o mundo perdeu Eddie Van Halen e, por mais que tenha sido um choque ver um dos maiores músicos da história nos deixando, muitos de nós já esperavam que esse dia chegasse.

Isso porque Eddie já vinha lidando com um câncer há algum tempo, que inclusive impediu uma turnê de reunião do Van Halen que contaria com David Lee Roth Sammy Hagar dividindo as tarefas vocais. Agora, no entanto, os fãs do lendário guitarrista receberam uma notícia bem assustadora.

A certidão de óbito do músico, obtida pelo TMZ e republicada pela Classic Rock, revela que além do câncer — ou, aliás, dos cânceres —, Eddie teve diversos outros problemas de saúde que culminaram em seu falecimento.

Causa da morte de Eddie Van Halen

De acordo com o relatório oficial, a causa de morte de Eddie Van Halen foi um AVC (Acidente Vascular Cerebral), popularmente chamado de derrame cerebral.

Como falamos acima, o câncer no pulmão já era conhecido mas, agora, ficamos sabendo também que ele lutava contra um câncer de pele e, mais ainda, lidava com um distúrbio da medula óssea chamado de Síndrome Mielodisplásica e até uma pneumonia.

Os fãs se emocionaram com a notícia, imaginando o quão difíceis devem ter sido os últimos dias de EVH e de sua família. Com a finalização do relatório dos legistas, o corpo de Van Halen foi disponibilizado para a família e ele foi cremado, com suas cinzas sendo dadas ao filho, Wolfgang Van Halen.

Ele, aliás, lançou recentemente sua carreira solo na música com uma canção intitulada “Distance”, escrita há alguns anos quando o pai recebeu o diagnóstico da doença e Wolfgang passou a imaginar como seria a vida sem ele.

 
 
Compartilhar