Brasília amarela dos Mamonas Assassinas é restaurada
Reprodução / YouTube
 

A Brasília amarela que se tornou símbolo do grupo Mamonas Assassinas após aparecer no clipe da faixa “Pelados Em Santos” continua sendo uma importante lembrança mesmo após 24 anos da morte dos integrantes da banda.

De acordo com informações do UOL, o carro que em 1996 foi sorteado no programa Domingo Legal, do SBT, foi para o Rio de Janeiro, local em que o vencedor do sorteio abandonou a Brasília após ela ser recolhida por documentação vencida.

O veículo permaneceu quase dez anos no pátio, virando sucata, e no final de 2015 foi resgatado por familiares de Alecsander Alves, o fantástico Dinho, ex-vocalista dos Mamonas.

A Brasília, xodó dos fãs da banda, foi restaurada e agora está sob a responsabilidade dos parentes do cantor em Guarulhos (SP), onde recebe visitas constantes de admiradores do talentoso grupo.

O retorno da Brasília

O pai de Dinho, Hildebrando Alves, revelou ao site que o velho Volkswagen estará presente em um filme que irá abordar a trajetória de sucesso dos Mamonas Assassinas.

Ele ainda disse que a nova produção já tem todos os recursos garantidos, mas precisou ter suas gravações adiadas por conta da pandemia do coronavírus.

O ator Ruy Brissac, que interpretou Dinho no musical dos Mamonas, irá realizar novamente o papel do músico. Com roteiro de Carlos Lombardi e direção de Anita Barbosa e Léo Miranda, a produção deve ser filmada em Guarulhos, local marcante na carreira da banda.

Sobre a importância da Brasília para o legado do grupo, Hildebrando comentou:

Há alguns anos, foi uma grande emoção pegar a Brasília de volta. Ela representa muito para mim, tem esse lado da saudade do meu filho. O carro também simboliza o legado dos Mamonas Assassinas, que ficaram no coração do povo, e não poderia deixar de aparecer no filme.

Para “participar” do filme e ficar exposta em Guarulhos, foi necessário comprar outra Brasília para doar peças e viabilizar a restauração do carro original.

O sobrinho de Hildebrando, Jorge Santana, relatou que boa parte do carro foi preservada e ele terá um papel de destaque no filme:

Cerca de 75% do carro foram preservados. Conseguimos manter a maior parte das peças originais da lataria e detalhes como o teto solar, os faróis de milha, os bancos de oncinha, os adesivos de ‘mamona assassina’, as cortinas e a pintura ‘amarelo imperial’ são iguais aos do videoclipe.

Os cinco integrantes dos Mamonas Assassinas faleceram em 1996, no auge da carreira da banda, em um acidente aéreo na Serra da Cantareira, na Zona Norte da capital paulista.

Amenize a saudade da banda com o icônico clipe de “Pelados Em Santos” abaixo e aproveite pra ver como está a Brasília restaurada.

Brasília Amarela dos Mamonas Assassinas
Foto de Arquivo Pessoal via UOL

Ouça o novo álbum do Melim!