Tico Santa Cruz e Roger Moreira
Fotos via Reprodução/Instagram e Wikimedia Commons
 

Nos últimos tempos, Tico Santa Cruz tem se tornado um dos artistas brasileiros mais vocais contra o governo Bolsonaro.

Nesta quarta-feira (21), o vocalista do Detonautas voltou a falar sobre as acusações que cercam o atual presidente do Brasil em referência a uma publicação de outro roqueiro brasileiro, Roger Moreira (líder do Ultraje a Rigor).

Em seu Twitter, Roger compartilhou uma imagem do Papa Francisco com os dizeres: “quando um Papa vê fogo na Amazônia mas não vê igrejas incendiadas no Chile, há algo muito errado no Vaticano”.

Tico rebateu afirmando que “há algo de muito estranho no Rock” ao citar comportamentos de Roger:

E quando o militante vê corrupção nos governos antigos e não abre a boca pra falar de rachadinha (PECULATO), 89 mil na conta da primeira dama, compra de imóveis em grana viva por familiares do PR [Presidente da República], e se silencia diante do ‘fim da corrupção’, há algo de muito estranho no Rock.

Você pode ver as publicações ao final da matéria.

Tico Santa Cruz e críticas ao governo

Vale lembrar que, através do Detonautas, Tico já lançou duas músicas com letras totalmente direcionadas a cobranças ao governo e seus aliados.

A primeira, “Micheque”, faz referência justamente aos 89 mil reais depositados na conta da primeira-dama brasileira e chegou a viralizar com força no Spotify. Pouco depois, foi lançada “Mala Cheia”, que fala justamente sobre os “falsos cristãos” e os compara a um “covil de ladrões”.