Michael Eavis na Worthy Farm
Foto via NME
 

Enquanto o Lollapalooza Brasil continua em pé para dezembro deste ano e a maioria dos artistas adiou suas turnês para o segundo semestre de 2021, o fundador do lendário Glastonbury trouxe notícias nada animadoras sobre seu festival.

Em entrevista à ITV, Michael Eavis afirmou que pode ser que o festival britânico só ocorra normalmente de novo em 2022.

Ele explicou que, com as regras de distanciamento impostas pela pandemia do novo coronavírus, talvez seja até possível organizar uma festa para cerca de 500 pessoas no ano que vem. Porém, um festival para 250 mil, será um pouco mais complicado:

Tenho esperança de que possamos estar de pé no próximo ano e vou fazer de tudo para que isso aconteça, mas não posso afirmar que o festival vai acontecer.

Eavis se mostra confiante sobre o futuro do Glastonbury e não acredita que os tempos atuais vão derrubar a história do festival. “Estou confiante de que ele sobreviverá. A única certeza é 2022. Talvez tenhamos que esperar dois anos. Mas espero, e estamos a trabalhar pra isso, que aconteça no próximo ano,” afirmou o empresário.

Glastonbury

A edição de aniversário de 50 anos do Glastonbury era para ter ocorrido em junho deste ano, mas devido à pandemia foi cancelada em março.

O line-up divulgado até então era histórico e continha 52% de artistas mulheres, sendo headliners as cantoras Taylor Swift e Diana Ross, junto com o cantor Paul McCartney e o rapper Kendrick Lamar.

Fariam shows no festival também nomes Anderson .Paak & the Free Nationals, Brittany Howard, Cage the Elephant, Camila Cabello, Dua Lipa, Khruangbin, Lana Del Rey e muito mais.

LEIA TAMBÉM: Michael Eavis e a história do fazendeiro que fundou um dos maiores festivais do mundo

 
 
Compartilhar