Lady Gaga no Grammy
 

O antigo baterista de David Bowie, Mick “Woody” Woodmansey, deu uma declaração polêmica sobre o tributo organizado por Lady Gaga e Nile Rodgers na cerimônia dos prêmios Grammy desse ano.

O músico, que tocou na Spiders From Mars entre 1970 e 1973, disse que ele e Tony Visconti, parceiro de longa data de Bowie, se recusaram a participar da performance porque a ideia parecia “brega”.

Nós olhamos para isso e seria mais ou menos 14 ou 15 músicas num espaço de quatro minutos, e nós só dissemos ‘não, vai se ferrar, isso é estúpido, isso não vai representar nada de bom sobre ele.’ Era tipo, ‘Por que vocês estão fazendo isso?’. Se tivesse uma coisa genuína que você quisesse fazer por respeito, então você provavelmente conseguiria fazer, mas se tiver qualquer outra razão, fica brega, e você obviamente não pode parar isso, eles têm um direito de fazer isso porque eles querem fazer isso, mas isso não ajuda em nada e não resulta em nada.

Vale lembrar que o baterista não é o único que não foi fã da ideia. Duncan Jones, filho de Bowie, foi ao seu Twitter logo após a cerimônia para criticar a homenagem.

Na ocasião, a apresentação foi patrocinada por uma empresa de tecnologia.

Dias depois, a jovem Lorde fez uma homenagem muito mais relevante.

 
FontePitchfork
Compartilhar