Scott Ian dá entrevista para o R7
Ouça o novo disco de Diego Tavares!  

Durante a passagem do Anthrax pelo Brasil como banda de abertura na turnê The Book of Souls do Iron Maiden, o guitarrista Scott Ian comentou em entrevista do R7 sobre o estado de saúde do vocalista do AC/DC, Brian Johnson, e sobre o futuro da banda.

“Minha opinião, é de que a essa altura e sem o Brian, eles deveriam parar. Por quê? Porque eles são o AC/DC! Não acho que precisem do dinheiro. Seria bem difícil imaginar que ainda estão na ativa porque precisam da grana. Mas quem sou eu para dizer? É só a minha opinião,” declarou o guitarrista. Ian emendou comentários sobre os recentes boatos acerca de uma possível participação de Axl Rose nos próximos shows do AC/DC, dizendo que não tem opinião formada pois não sabe como o vocalista do Guns N’ Roses que foi visto recentemente saindo de um estúdio em Atlanta com integrantes da banda está cantando.

Os shows do AC/DC aconteceriam entre maio e junho na Europa, mas devem ser remarcados para o próximo semestre devido aos problemas de saúde de Johnson, que foi aconselhado pelos médicos a deixar os palcos imediatamente sob risco de perda total de sua audição. Em nota oficial, a banda mencionou um possível vocalista convidado, pouco antes de ser vista ensaiando com Rose.

Ian falou ainda sobre sua relação com a música como um fã: “Ver seus heróis não mais fazendo o que sempre fizeram é péssimo. Mas eu entendo a situação. Não quero ver minha banda favorita se esforçando em cima do palco se já estão na casa dos 80 anos e já não podem se apresentar como antes.”

Em setembro do ano passado o Anthrax se apresentou diversas vezes com o Motörhead, e o guitarrista seguiu contando como foi difícil ver Lemmy (ex-vocalista da banda que morreu ao final de 2015) em seus últimos meses de vida:

Foi ótimo estar com eles (Motörhead), mas ao mesmo tempo não pude evitar de pensar que o Lemmy realmente não deveria estar se apresentando. Ele estava passando por maus bocados. Mas não há o que argumentar. Ele QUERIA estar ali e ninguém o estava forçando a isso. Ele queria estar nos palcos. essa era a vida dele.

Além de Johnson, outro integrante do AC/DC também passa por problemas de saúde; o guitarrista e fundador da banda, Malcolm Young, está fora dos palcos e vem passando por tratamentos por conta de seu quadro de demência, reforçando as palavras de Ian e tornando o futuro da célebre banda ainda mais incerto: “É realmente muito triste. Sou um grande fã, então me entristece ver alguém que significou tanto nessa situação. (…) Eu apenas espero que ele esteja em paz,” concluiu Ian.

Ele ainda disse que se fosse para opinar quanto a um substituto para o AC/DC, esse deveria ser Angry Anderson, vocalista da banda australiana Rose Tattoo.

Assista ao vídeo da entrevista de Scott Ian com o R7 logo abaixo.

Leia a publicação do blog Faixa Título, do TMDQA!, sobre como o AC/DC deve acabar.

Ouça a nova música de Juliah!