Brian-Fallon
 

Brian-Fallon

Sabe quando você odeia demais uma música? Não é uma delícia falar para as pessoas que você detesta aquele som e dar os seus motivos, expor razões que fazem sentido para você e discutir, de verdade, o porquê de aquela música ser tão ruim com os amigos e conhecidos que também curtem música como você? Então, o A.V. Club percebeu que esse é um tema legal para discutir e tem chamado muita gente boa para expor qual é o seu HateSong. E o entrevistado da vez é o  Brian Fallon, do The Gaslight Anthem.

E porque é que ele odeia tanto “Hash Pipe” do Weezer? Ah, ele explica! Foi uma grande decepção pra mim. Eu não odeio de verdade um monte de músicas, mas eu acho que essa do Weezer é uma que eu odeio muito porque essa banda lança muitas músicas que eu gosto de verdade.

Filosofando a respeito da música e de sua influência na vida das pessoas, Fallon completou: Eu também acho que quando você lança músicas das quais as pessoas realmente se aproximam emocionalmente e associam a alguma coisa, é aí que você tem a sua integridade.E pra mim, eles têm, às vezes. Tem algumas novas músicas deles que eu gosto, mas essa em particular é uma com a qual eu não consigo lidar. 

Brian, que não se declarou fã da banda, mas disse que realmente gostava muito dos caras disse também que essa também pode ter sido uma razão para ele odiar tanto a música.  Para ler toda a entrevista, clique aqui.

Muitas novidades para a banda

O líder do Gaslight anda tendo tanto trabalho que nem é possível que ele dê tantas entrevistas. Recentemente, a banda lançou um curta metragem sobre discos de vinil, uma paixão em particular de Fallon. O vídeo, que foi batizado como “Every Word Handwritten”, como no refrão da faixa título do mais recente álbum da banda, conta a história de um disco de vinil, desde a fabricação até a chegada do bem às mãos do consumidor.

Fallon também está escrevendo músicas para um álbum solo. Mas calma, ele não pretende abandonar o Gaslight, é só uma questão de, nas palavras do próprio cantor, fazer o meu melhor para lançar diversas músicas, enquanto eu continuo jovem e sortudo o bastante para ter pessoas para escutá-las.