mcfly-restart
 

mcfly-restart

Em março, antes de um show em Manaus, o baterista do Restart, Thomaz, deu uma entrevista em que declarou não saber se na capital do Amazonas havia “gente civilizada”, e afirmou que tocar lá seria “como tocar no meio do mato”. A história deu tanto problema que, mesmo após um pedido de desculpas, o show foi cancelado pela produtora responsável. Às vésperas da terceira turnê da banda inglesa McFly pelo Brasil, o baterista da banda, Harry Judd, cometeu gafe semelhante: disse achar que eles tocariam para uma tribo da última vez que vieram, em 2009.

“Da última vez que viemos, não sabíamos que no Amazonas teria uma cidade de verdade”, disse Judd. “Pensei que tocaríamos para tribos em um palco feito de madeira”, declarou.

Ainda sobre o Brasil, os ingleses disseram ter vontade de conhecer as prais do Rio de Janeiro e de visitar o morro do Corcovado para ver o “Jesus gigante”. Questionados sobre os artistas brasileiros que admiram, o baterista Harry Judd soltou outra pérola: disse gostar de Sepultura e pasmem… Shakira! Mas rapidamente, ele percebeu o engano: “É brasileira? Não, né? Mas dança como uma brasileira”.

O McFly está no Brasil para divulgar o álbum “Above The Noise”, e toca em Belo Horizonte (20/05), Rio de Janeiro (21), São Paulo (23 e 24) e Porto Alegre (26).

Fonte: G1

 
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.
 
Compartilhar