Jay-Z em entrevista para a CNN
Foto: Reprodução / Twitter
 

O ramo da maconha é a mais nova aposta de Jay-Z.

O rapper e empresário, que recentemente se tornou o primeiro artista do Hip Hop a faturar U$1 bilhão, agora será estrategista de marca da Caliva, empresa de produtos de consumo de cannabis situada na Califórnia, nos Estados Unidos.

O artista também terá um papel social dentro da companhia, se concentrando na reintegração de pessoas que já foram presas. A proposta é que ele dê apoio judicial, treinamento profissional e ajude no desenvolvimento desses indivíduos, para que eles consigam se reinserir no mercado de trabalho e na sociedade.

Jay-Z e o mercado da maconha

Em comunicado no site da empresa, Jay-Z diz que escolheu a Caliva para firmar a parceria por causa de seu espírito, potencial e experiência dentro deste mercado. “Qualquer coisa que eu faça, eu quero fazer corretamente e no mais alto nível. Queremos criar algo incrível, nos divertir no processo, fazer o bem e levar as pessoas pelo caminho”, afirma.

O CEO da Caliva, Dennis O’Malley, comemorou a chegada de Jay-Z à empresa, principalmente por eles terem alinhamento total em torno de seus valores. “Não poderíamos estar mais satisfeitos em trabalhar com ele e tê-lo como nosso estrategista de marca principal”, contou em entrevista à revista Rolling Stone.

A Caliva nasceu em 2015 e tem um crescimento de 3,5% ao ano. Hoje a empresa conta com mais de 600 funcionários trabalhando para atender seus mais de 250 revendedores no estado da Califórnia. Estima-se que eles já tenham vendido maconha de forma legal para mais de 750 mil usuários.

Jay-Z não é o primeiro artista a se aventurar no mercado da maconha: no ano passado, o rapper 2 Chainz também fez uma parceria com uma empresa para lançar sua própria marca do produto, assim como Snoop Dogg, em 2015. Wiz Khalifa e Juice J também já investiram nessa indústria.