Sophie Turner como Fenix Negra
Fênix Negra (Foto: Letterboxd)
 

Depois de ter um trailer divulgado e rapidamente ser adiado novamente, o próximo filme dos X-Men já está começando a irritar até mesmo os fãs mais ansiosos. Mas quem não é muito habituado a ler os quadrinhos dos mutantes pode estar se perguntando: quem é essa Fênix Negra do título? Pensando nesses espectadores menos aficionados, segue um guia rápido para entender quem é a protagonista e o motivo de ela ser tão importante no universo dos mutantes.

Os primórdios

A saga da Fênix Negra foi escrita por Chris Claremont, com arte de Dave Cockrum e John Byrne. O surgimento da entidade se deu após uma aventura dos X-Men no espaço. Na volta para a Terra, no entanto, a entidade cósmica conhecida como Força Fênix incorporou em Jean e deu início a todo esse arco. Daí vem a clássica cena de Jean emergindo com um novo uniforme, em meio a uma onda de fogo e falando “Não sou mais a mulher que vocês conheceram! Eu sou o fogo e a vida encarnados! Agora e para sempre, eu sou a Fênix!”.

A partir daí, ela seguiu em uma série de missões com a equipe. Depois de alguns acontecimentos, Fênix se isolou na Europa e passou a ter visões. Isso era um plano do vilão Jason Wyngarde, o Mestre Mental, que pretendia manipular a energia cósmica para fins malévolos. Dito e feito: ela começou a alucinar e passou a achar que a realidade criada por Jason era a vida real – nessa ilusão, os X-Men eram os inimigos e ela começou a atacá-los.

Fenix Negra em combate contra os X-Men
A Fênix Negra causou problemas também para o ex-companheiros de equipe. (Foto: Divulgação/Internet)

Resumo

Pulando um bocado para encurtar a história, Jean conseguiu se livrar do controle mental de Jason. A essa altura a heroína já estava brava o suficiente para elevar o nível de consciência do vilão ao mesmo da Fênix, revelando a imensidão do universo e as verdades absolutas da existência, o que foi o bastante para o Mestre Mental ficar desparafusado da cabeça.

O problema é que Jean já havia sido corrompida pelas visões que tinha e a Fênix assumiu uma forma mais sombria, a tal Fênix Negra. Ela viajou pelo Universo, destruiu uma estrela a mais de 14 milhões de graus e absorveu toda a sua energia, matando mais de 5 bilhões de vidas daquele sistema. Ela chegou a ser considerada uma ameaça maior que Galactus nesse momento.

Sabe-se lá o porquê, ela voltou à Terra e rolou uma luta final. Foi criada uma tiara capaz de limitar os poderes da entidade e o Ciclope dá início à queda da vilã com um papinho de personificação do amor e coisas do tipo. Professor Xavier, aproveitando a distração, iniciou um duro combate psíquico e, com a ajuda da consciência da própria Jean Grey, reconstruiu as barreiras telepáticas que continham a Fênix.

Força Fênix tomando conta de Jean Grey
Controlar a Força Fênix era uma tarefa quase impossível até para o Professor Xavier. (Foto: Complex)

Nada disso bastou, porque aparentemente destruir uma estrela e todo o sistema de planetas ao seu redor era algo grave. Mesmo com os poderes contidos, ela começou a ser caçada pelos membros de uma guarda espacial – a Guarda Shi’ar, para os curiosos.

Depois de ver os X-Men derrotados e Ciclope ferido, adivinha? A Fênix ia se despertando de novo! Mas dessa vez não deu tempo. O altruísmo de Jean Grey falou mais alto e ela se sacrificou para evitar futuros problemas com a energia cósmica.

O Vigia comentou o seguinte sobre o episódio: “Por um breve período, ela se tornou o lado sombrio da Fênix: O anjo negro, a precursora do Caos. Ainda assim, quando diante de uma escolha entre seu poder divino… Sabendo que isso acarretaria a erradicação do universo… e a morte, ela preferiu morrer. É isso que torna a humanidade virtualmente única no cosmo, meu amigo.. Sua extraordinária capacidade para auto sacrifício […] Jean Grey poderia ter vivido como uma Deusa, mas preferiu morrer… e ser humana”.

Esse é, até hoje, considerado um dos melhores arcos dos quadrinhos da Marvel na história.

A Fênix nos cinemas

Nos cinemas, a Fênix será interpretada por Sophie Turner, que já havia estreado como Jean Grey em X-Men: Apocalypse. A jovem ficou famosa pelo papel de Sansa Stark, na série Game of Thrones.

Em X-Men: O Confronto Final, terceiro filme da “trilogia original” dos mutantes nas telonas, Jean Grey foi interpretada por Famke Janssen. A produção não agradou nada e isso pode ser um problema: o trailer de Fênix Negra, lançado agora em 2018, parece levar a trama para um rumo parecido demais com o de 2006.

O que se sabe sobre o novo filme é que um dos X-Men vai morrer (isso foi confirmado pelo diretor Simon Kinberg e por imagens divulgadas de um velório), e que a influência de Logan (2016) é tão grande que a equipe da produção até resolveu tirar o “X-Men” do título em inglês, que será apenas Dark Phoenix.

Velório indica a morte de algum dos X-Men
Um dos principais mutantes vai morrer nesse filme. Quem será? (Foto: IMDB)

É torcer para o adiamento da estreia de 14 de fevereiro para 7 de junho de 2019 seja para melhorar o produto final, e não apenas remenda-lo. Rezemos!

Poster de Fenix Negra
Fênix Negra (Foto: Fox)