Johnny Rotten em 2018
Foto de Johnny Rotten por George Etheredge
 

John Lydon, também conhecido como Johnny Rotten, foi o vocalista de uma das bandas mais influentes do Punk, o Sex Pistols.

Em entrevista recente para o New York Times, ele foi questionado a respeito do que pensa sobre o estado atual do Punk Rock, e como é usual, não mediu palavras para criticar as bandas que representam o gênero, pegando no pé principalmente dos californianos do Green Day.

Ao falar a respeito, ele comentou:

É vergonhoso, de verdade. Quantas bandas como o Green Day estão aí hoje em dia? Eu olho para elas e tenho que rir. Elas são como cabides, sabe. Uma versão túrgida de algo que não pertence a eles.

Na entrevista, que pode ser lida por aqui, Johnny ainda diz que o Punk virou uma “caricatura” e o rap “é uma desculpa para vender um par de tênis”.

LEIA TAMBÉM: John Lydon espalha cinzas de fã no palco em show do PiL

 

Johnny Rotten

Aos 62 anos de idade, John Lydon está trabalhando na divulgação de um filme sobre a banda com a qual está desde o fim dos Sex Pistols, o Public Image Ltd., ou PiL.

O grupo já lançou dez discos de estúdio em toda sua carreira e o último deles, What The World Needs Now… saiu em 2015.

Nos últimos anos, Johnny deu declarações dando a entender que apoiava Donald Trump, mas nessa nova entrevista afirmou que votou (ele é cidadão norte-americano) “na candidata que rima com ‘Hilarity'”, e disse que os EUA substituíram os políticos por um homem de negócios ao votar em Trump:

Negócios são a alternativa? Eu já disse abertamente que não. É a pior das corrupções, mas isso mostra como os EUA ficaram desesperados.