Furmiga Dub
Foto: Lorena Coelho
  

Após mais de 30 singles lançados como produtor musical, Furmiga Dub virou banda e consolida sua estética musical ao lançar os primeiros disco e clipe da carreira.

Produzido, mixado e masterizado no Lajedo Estúdio, o disco intitulado Grave da Mata conta com 10 faixas e as participações de Attooxxa, Agahta Sann e Totonho e os Cabra. As músicas trazem uma forte mediação orgânica de percussões e guitarras tocadas sobre as batidas, trazendo a mistura do popular com o tecnológico, do orgânico com o digita ltambém vista  no clipe de Raggatimosférico”.

Regada à Glitch Art, com uso das técnicas ‘Data Mosh’ e colagem digital, a produção consagra a parceria entre o artista e o estúdio de criação ELXVA. O Vale do Anhangabaú foi o cenário da história, que se passa no inconsciente de uma jovem, misturando imagens documentais e ficcionais embaralhadas, entre vídeos e animação.

Assista ao convite para a reflexão sobre a influência do digital na vida real:

Alef Totem

Alef Totem
Foto: Reprodução/YouTube

O músico paulista Alef Totem lançou seu segundo single, intitulado “Corrosão”em uma mistura de afrobeat com samba, e retrata a deterioração da a essência humana em busca de sobrevivência na cidade de São Paulo em uma letra intrínseca.

A canção, com produção assinada pelo próprio artista, surgiu por meio de vivências cotidianas, e mostra como a rotina das cidades em relação àquilo que realmente faz o indivíduo se emocionar, que de fato o caos corrói e só os coloca distante da própria essência. Ouça:

Mantre

Mantre
Foto: Gabriela Leston

Ao seguir com a divulgação do disco lançado recentemente, Introspecto, a banda sergipana Mantre trouxe ao mundo o clipe para a canção “Sem Razão”.

Com cenas gravadas em Sergipe e Buenos Aires, o vídeo traz um clima cinematográfico com um ciclo de autoflagelo mental, em que o personagem principal fica preso em uma sequência de fatos ligados a um acidente. Com roteiro e direção de Jesus Alves, as imagens são metáforas da ideia de culpa levantada na letra da canção, que questiona o estado de violência e desconfiança da atual sociedade.

Assista:

Vermes do Limbo

Vermes do Limbo
Foto: Divulgação

Inspirado em alguns volumes da enciclopédia As Ciências Proibidas, de onde saíram as letras e nomes das músicas, a banda paranaense radicada em São Paulo Vermes do Limbo lança o álbum intitulado O Sol Mais Escuro.

Lançado pelo selo QTV, o disco tem uma crueza punk e foi gravado em pouquíssimas sessões, sem que nenhum dos músicos soubesse exatamente o que fazer até entrar no estúdio. O sucessor do elogiado Berne-Fatal, o disco conta com mixagem de Adauto Mang, masterização por Nick Smith e arte da capa de Estênio Napalm.

O disco está disponibilizado na íntegra aqui.