Carrie Fisher tinha cocaína, heroína e ecstasy na corrente sanguínea quando morreu

Atriz nos deixou no ano passado

Carrie Fisher em 2013
Foto via Shutterstock
 
 

Foto de Carrie Fisher via Shutterstock

Há alguns dias a gente falou sobre como um relatório preliminar da autópsia da atriz Carrie Fisher havia indicado que foram encontradas “drogas não identificadas” em seu corpo quando ela morreu.

Pois bem, agora um relatório definitivo obtido pela Associated Press mostra que estavam presentes na corrente sanguínea da eterna Princesa Leia, de Star Wars, cocaína, heroína e ecstasy.

Apesar disso, o responsável pelo relatório diz que não há como saber se as drogas tiveram impacto na causa da morte, confirmada como apneia do sono e “uma combinação de outros fatores”.

Pelo resultado da autópsia, Fisher teria feito uso de cocaína três dias antes de passar mal em um voo em 23 de Dezembro do ano passado, quatro dias antes de morrer.

Sobre a heroína e o ecstasy, não é possível determinar quando as substâncias foram consumidas.

Fisher sempre falou abertamente sobre seus problemas com as drogas e como as pessoas deveriam lidar com os problemas relacionados aos abusos de substâncias, bem como suas condições psicológicas. O irmão de Carrie, Todd, disse à Alternative Press que “não é nenhuma novidade” que a atriz fazia uso de drogas.

FonteCoS
Compartilhar

Comentários