Indeciso: Steven Tyler “não sabe dizer” se turnê do Aerosmith será a última

O músico preferiu não dar como "certo" o futuro da banda em nova entrevista

Steven Tyler

Ao longo do último ano, tivemos vários episódios da famosa novela do “fim do Aerosmith“. Após vários membros deixarem o futuro do grupo incerto, a banda anunciou a turnê Aero-Vederci Baby Farewell Tour, uma “turnê de despedida” dos palcos para os caras.

Porém, isso não durou muito tempo. Após afirmar que era hora da banda se aposentar de vez, o frontman Steven Tyler logo voltou atrás e colocou tudo em perspectiva ao comentar sobre a duração da turnê.

Agora, o cantor revelou “não ter certeza” se essa turnê realmente será a última do grupo. Em uma entrevista para o People.com, Tyler explicou um pouco a situação:

Nós passamos por ter que conseguir um emprego numa boate pois era o único jeito de pagar o aluguel — a entrar no Hall da Fama do Rock and Roll, e tudo nesse meio — reabilitações, discussões, crianças nascendo, casamentos indo e vindo, coisas boas e ruins, empresários diferentes, processos e gravadoras.

Nós fizemos tanta coisa — uma coisa que nunca fizemos é uma turnê de despedida, então nunca se sabe — talvez isso limpe alguns dos problemas, coisas que aconteceram entre nós.

O grupo esteve junto por quarenta anos. Consegue imaginar isso? Não existem casamentos de 40 anos em que a paixão ainda esteja tão presente como nos primeiros 10 anos, em minha opinião honesta — mas a paixão ainda está lá.

Além disso, o músico fala do fator emocional e nostálgico de quando a banda está em cima do palco tocando seus sucessos para o público.

Nos ensaios, no outro dia, eu não havia visto os caras em um bom tempo, e nós temos nossas diferenças. São ultrajantes algumas merdas que acabam acontecendo.

Mas na hora em que começamos a tocar, eu fico tão emocionado quanto a galera na plateia quando eles ouvem músicas como ‘Love In An Elevator’ ou ‘Don’t Wanna Miss A Thing’ ou ‘Walk This Way’. Isso ativa as lembranças dos tempos passados.

A sensação que você tem ao tocar, não existe nada parecido. É como sexo, é como um orgasmo — o que a música te faz sentir — é tipo o melhor amigo que você pode ter, vezes 50.

Então eu estou realmente ansioso para fazer essa turnê com eles. Tocar por duas horas, meu corpo acorda, então é totalmente aeróbico e se transforma do mesmo jeito que era quando eu tinha 18 anos, então é muito bom.

Você pode conferir a entrevista na íntegra clicando aqui.

E aí, o que você acha que realmente vai acontecer com a banda após os shows marcados? Vale lembrar que a turnê de despedida do grupo passa pelo Brasil no dia 21 de Setembro com uma apresentação no Rock In Rio.

 
FonteTeamRock
Compartilhar

Comentários