Dois Lados: projeto irá fazer uma bela homenagem aos 25 anos do Skank

Francisco El Hombre, Costa Gold, AnaVitória e mais artistas interpretam músicas da banda

Skank
 
 

Há quase 25 anos surgia Skank, álbum homônimo de estreia de um dos grupos mais influentes do pop rock brasileiro.

Essa foi a premissa utilizada para o desenvolvimento do projeto Dois Lados, uma releitura dos hits do Skank na voz dos mais diversos artistas. É o som de Minas Gerais, encarnado em hits como “Vou Deixar”, “É Uma Partida de Futebol” e “Saideira”, na voz de artistas do Brasil inteiro.

O nome surgiu a partir de duas canções da banda, “Três Lados”, lançada em 2000, e “Dois Rios”, de 2003. Os “dois lados” também refletem os dois objetivos do projeto. Além da tentativa de perpetuar o legado de uma das bandas brasileiras mais importantes dos anos 90, o projeto visa mostrar, em músicas já conhecidas, o talento de novos nomes da música brasileira.

O projeto resultará em dois discos, totalizando 30 faixas e 3 faixas bônus. Os covers serão disponibilizados em streaming e download no sempre ótimo Scream & Yell.

dois-lados-skank

A escalação dessa “partida de futebol”

Tudo isso foi idealizado por Pedro Ferreira, produtor musical mineiro que tem em seu currículo outros trabalhos semelhantes. As coletâneas por ele produzidas sempre homenageiam algum nome importante para o cancioneiro nacional.

O mesmo já havia produzido um tributo, no mesmo estilo indie, para os Los Hermanos, em homenagem aos 15 anos do grupo. Em 2015, o produtor também tomou a frente em uma homenagem à Milton Nascimento e ao Clube da Esquina. As obras chamam-se, respectivamente, Re-Trato e Mil Tom, e contam com covers de artistas como Karol Conka, 5 à Seco, Rashid e Tiago Iorc.

Não apenas músicas originais do Skank foram gravadas, como também canções das quais a banda fez cover ao longo desses 25 anos. O produtor explica:

Um dos principais objetivos do tributo é direcionar o olhar do público para a nova cena da música nacional. A intenção sempre foi percorrer toda a obra do Skank. Minha única orientação era a de que optassem por canções que o grupo gravou e que são sucesso com eles, mesmo que não sejam composições da banda, mas que de alguma forma ficaram ligadas a ela, como, por exemplo, ‘Vamos Fugir’ e ‘Tanto’

O projeto mostra também a influência que o Skank teve para a formação musical dessa nova leva de artistas em ascensão atualmente. “Convidei bandas que possuem influências do Skank ou que possuem carinho pela sua obra”, diz Ferreira.

São, ao todo, 34 artistas regravando canções compostas ao longo da carreira da banda. Artistas esses de uma vertente mais alternativa do atual cenário musical brasileiro, com nomes vindos desde o rap até o rock experimental. Entre os convocados, temos A Banda Mais Bonita da Cidade, The BaggiosSelvagens à Procura de Lei e AnaVitória.

Além disso, o álbum também contará com Francisco, El Hombre – um dos nomes confirmados para o Festival TMDQA!.

A previsão de lançamento do projeto é para Junho. Já podemos ficar ansiosos.

Comentários