Misfits, Metallica, Green Day, Korn e Descendents voltam em 2016

“Em que ano estamos?”

Essa frase já foi dita algumas tantas vezes em 2016 e ainda será repetida mais algumas, já que há tempos não havia um número tão grande de bandas e artistas recorrendo ao passado.

E quando dizemos isso, não estamos o fazendo no sentido depreciativo, como reutilização de algum tipo de fórmula do sucesso, mas sim percebendo o fato de que em 2016 há um número enorme de músicos se reunindo e, além disso, o fazendo com as sonoridades que marcaram as suas carreiras no início.

Esse ano é um bom pedido para aqueles que constantemente pedem pela volta de seus grupos favoritos aos sons antigos e separamos alguns nomes logo abaixo para ilustrar a ideia.

Se você lembrar de algum nome que ficou de fora, comente aqui e participe da discussão com a gente!

1Metallica

A banda acabou de anunciar seu aguardado novo disco, o primeiro desde 2008.

Hardwired… To Self-Destruct é um álbum duplo e pelo tom do primeiro single, “Hardwired”, uma viagem no tempo a épocas de discos como Kill ‘Em All e até mesmo Master Of Puppets.

O disco só sai em Novembro, mas a julgar pelo single, parece que a banda encontrou um meio termo interessante entre os sons antigos e seus últimos trabalhos.

 

2KoRn

Outro nome que revisita as origens em 2016 é o KoRn.

A banda avisou que estava trabalhando em seu disco mais pesado dos últimos anos e após abusar até mesmo da música eletrônica em álbuns recentes, anunciou The Serenity Of Suffering.

As duas canções já disponibilizadas do disco que sai em Outubro lembram muito a fase Life Is Peachy/Follow The Leader/Issues entre 1996 e 1999.

 

3Green Day

O Green Day também irá lançar um disco em Outubro, o décimo segundo da carreira.

Revolution Radio tem como primeiro single a explosiva “Bang Bang”, um claro retorno do grupo ao punk rock mesclado com as letras políticas em que começou a trabalhar a partir de American Idiot (2004).

 

4Blink-182

Também representante do pop-punk, o Blink-182 lançou um disco novo em 2016 e California tem muito da sonoridade antiga do grupo.

Após álbuns “sérios” e até mesmo sombrios, como Neighborhoods, os três acordes, a diversão e até mesmo as músicas com piadas adolescentes voltaram a ser a tônica do grupo.

 

5Descendents

Antes de Blink-182 e Green Day existiu o Descendents, e os pais do pop-punk voltaram em 2016 com o primeiro disco em 12 anos, sétimo da carreira.

Hypercaffium Spazzinate não apenas encerra um longo período sem músicas novas como é considerado um dos pontos altos da carreira do grupo, refinando a sonoridade que consolidou a banda em clássicos como Milo Goes To College (1982) e I Don’t Wanna Grow Up (1985).

 

6Misfits

Um dos encontros mais celebrados de 2016 é o da formação clássica dos Misfits.

Jerry Only e Glenn Danzig passaram anos brigando por questões de direitos autorais da banda e a reunião era tão improvável que os próprios disseram que ela foi combinada após um encontro no tribunal onde eles discutiram.

Motivados por tantas perdas recentes de músicos que nos deixaram, eles deixaram suas diferenças de lado e anunciaram que se reuniriam pela primeira vez em impressionantes 33 anos.

 

7At The Drive-In

O influente grupo de post-hardcore anunciou um retorno às atividades em 2016 e não apenas tem excursionado pelo mundo com seus shows (quando não os cancela) como também pretende lançar músicas novas.

Há alguns dias o grupo que não lança nada desde o clássico Relationship Of Command, de 2000, publicou uma foto de sessão de estúdio em Seul.

At The Drive-In em estúdio

 

8Guns N’ Roses

Após algumas décadas de brigas e discussões o Guns N’ Roses finalmente decidiu se entender.

Axl Rose, Slash e Duff McKagan têm feito uma turnê mundial com músicas de todas as fases da carreira e é a primeira vez desde o início dos anos 90 que os três compartilham o palco.

Em Novembro, o grupo virá ao Brasil, inclusive.

 

9Black Sabbath

Outra turnê histórica é a The End, do Black Sabbath.

A banda avisou que essa será a sua última excursão em todos os tempos e tem percorrido vários lugares do planeta em 2016 para fazer seus últimos shows.

O Brasil terá apresentações ao final do ano e em 2017 o Sabbath encerrará as atividades com performances finais onde tudo começou, Birmingham.

 

10American Football

A banda de rock alternativo American Football lançou um disco em 1999 e sem mais nenhum álbum tornou-se uma mega influência para novos nomes de emo, post-rock, math-rock e indie.

17 anos depois os caras anunciaram o segundo disco, homônimo, e um dos finais de hiato mais celebrados dos últimos tempos.

11Thursday

Outro nome ligado ao emo que está de volta é o Thursday.

Sem previsão de novos lançamentos, o grupo já fez um show no festival Wrecking Ball, em Atlanta, tem datas marcadas no Riot Fest de Chicago e Denver e pensa em turnê.

O último disco da banda é No Devolución, de 2011.

 

12Weezer

A banda queridinha do indie nos anos 90 encontrou sucesso no mainstream e passou a flertar até com o hip hop em seus discos, o que acabou lotando shows mas afastando a base de fãs que foi fisgada por clássicos como “Say It Ain’t So”, “Undone”, “Hash Pipe”, “Island In The Sun” e “El Scorcho”.

Em 2016, ao lançar mais um disco homônimo batizado pela cor de sua capa, o Weezer finalmente encontrou uma maneira de mesclar a sonoridade antiga com sua pegada pop recente.

O resultado é o ótimo disco White Album.

 

13Desert Trip

Poucas coisas significam uma viagem ao passado como o Desert Trip.

Criado pelos organizadores do Coachella, o festival que estreia em 2016 terá dois finais de semana com shows completos de The Rolling Stones, Bob Dylan, Paul McCartney, Neil Young, Roger Waters e The Who.

Os ingressos dos fãs saudosistas se esgotaram em poucas horas.

 

14The Stone Roses

Após voltar para shows, a banda britânica The Stone Roses finalmente disponibilizou música nova em 2016.

Com o último álbum lançado em 1994, o grupo lançou as inéditas “All For One” e “Beautiful Thing”, primeiras novidades em 20 anos.

 

15Letters To Cleo

Em 1999 o grupo de rock alternativo Letters To Cleo explodiu ao aparecer na trilha sonora do filme 10 Coisas que eu Odeio Em Você com duas covers.

“I Want You To Want Me”, do Cheap Trick e “Cruel To Be Kind”, de Nick Lowe, deram um gás à banda que já tinha nove anos de formação e três discos.

O sucesso não foi o suficiente para manter o grupo unido e em 2000 eles anunciaram a separação.

Entre idas e vindas agora o Letters To Cleo está de volta com um novo EP, marcando o primeiro registro de inéditas desde o fim dos anos 90.

 

16Sum 41

O Sum 41 irá lançar seu sexto disco, 13 Voices, em Outubro

O disco é o primeiro desde 2011 e também marca uma volta à sonoridade antiga do grupo principalmente por conta do retorno do guitarrista Dave “Brownsound” Baksh, que não gravava um disco com os caras desde 2004.

 

17Norah Jones

Quatro anos após seu último disco, a cantora Norah Jones irá voltar em Outubro com Day Breaks, sexto álbum da carreira.

Aqui, a talentosa moça retorna à sonoridade voltada ao piano como base para sua voz.

 

18The Avalanches

Em 2000 o grupo australiano The Avalanches causou impacto no mundo da música eletrônica, hip hop e pop, e não lançou nada desde então.

Wildflower, segundo disco lançado em 2016, retoma de onde o grupo parou, dando uma cara nova ao som que influenciou inúmeros artistas no início da década passada.

 

19No Doubt sem Gwen Stefani

Gwen Stefani voltou a lançar um disco da sua carreira solo e os outros integrantes do No Doubt anunciaram que finalmente tomariam outro rumo na carreira.

Informações deram conta de que Tony Kanal, Tom Dumont e Adrian Young voltaram às origens do punk com Davey Havok, vocalista do AFI, em um novo supergrupo que já teria inclusive gravado um disco.

Nenhum material, porém, foi disponibilizado até agora.

 

20LCD Soundsystem

Em 2011 o músico James Murphy anunciou que o fim do LCD Soundsystem era certo.

Ele fez até uma mega festa de despedida no Madison Square Garden com convidados como Arcade Fire e lançou o registro como um disco chamado The Long Goodbye.

Bastaram apenas cinco anos, porém, para que a vontade de fazer música (ou os milhões de dólares do Coachella) falassem mais alto, e agora o LCD Soundsystem tem tocado nos maiores festivais do planeta levando ao público músicas de sua discografia.

Um disco novo foi prometido para 2016, mas ainda não há informações a respeito.