Dias atrás, você ouviu aqui o primeiro single. Agora, a banda carioca Cafe Republica disponibiliza ao público o mais novo lançamento da carreira em primeira mão aqui. Ludere Occultant traz arranjos que passeiam pelas ondas psicodélicas e progressivas de bandas como Tame Impala, The Doors, Pink Floyd e a segunda fase dos Mutantes. Ao longo das faixas, é possível ouvir o desenvolvimento da sonoridade do grupo, por meio de acordes com mudanças de ritmo inesperadas e letras simples e profundas.

Formado em 2011 por Octavio Peral (voz e guitarra), Anderson Ferreira (teclado e sintetizador), Ygor Big (guitarra), Carlos Juca Sodré (contrabaixo) e Barbanjo Reis (bateria), o Cafe Republica surgiu durante aulas de um curso técnico em química, que quatro dos cinco integrantes faziam no Rio de Janeiro. Além da semelhança nos estudos físico-químicos, os garotos começaram a criar poesia juntos, principalmente após a apresentação musical de um trabalho escolar. A energia e dinamismo do grupo fez nascer a banda de rock.

No sucessor do EP Sweet Dive in Turtle Land, o Cafe alcança um som mais maduro, sem deixar de lado o alternativo e psicodélico. O novo Ludere Occultant teve seu início em sessões ao vivo no estúdio da fotógrafa Luísa Mascarenhas, onde permaneceram “fabricando a viagem musical” por seis meses, até chegar na co-produção do Estúdio Novadema Records. A masterização foi realizada em Poons Head, estúdio de Rob Grant, produtor que tem, no currículo, bandas que inspiram os meninos como Tame Impala, Pond e Melody’s Echo Chamber.

Além da construção do EP pelo quinteto, a gravação tem a co-produção do Estúdio Meristema, feita por Vinícius Massolar e Dennis Guedes, responsável também pela mixagem.

Ouça agora o novo trabalho: