Dead Kennedys, Queercore e Tom Waits

LEMBRETE:

 
 
 
 

Faltam DOIS dias para o final da promoção!!

Pessoal do TWITTER: Participe da promoção e concorra a um pôster oficial, importado, original da coletânea ROCK AGAINST BUSH VOL.2 e uma camiseta do BAD RELIGION, cortesia da Horrorshop.com.br . Você tem até DOMINGO para twittar quantas vezes quiser a frase: “quero ganhar do @mdiscosqamigos um pôster ROCK AGAINST BUSH + camiseta do BAD RELIGION! tenhomaisdiscosqueamigos.virgula.uol.com.br #punk #rock”

Ao normal:

Hoje eu estava dando uma passeada pelo site da Alternative Tentacles e vi alguns itens que me chamaram a atenção. De alguns eu já sabia, de outros não, lá vai.

Nazi Punks Fuck Off!

Dead Kennedys - Nazi Punks Fuck Off!

O último single daqueles que podem ser considerados os pais do punk rock, o Dead Kennedys, foi colocado novamente em estoque pela Alternative Tentacles. O disquinho de 7 ” tem 2 faixas, sendo a primeira obviamente “Nazi Punks Fuck Off” e foi lançado originalmente em 1981.
A embalagem do disco é um plástico que envolve o vinil e a letra da música está impressa nessa própria embalagem, dando um aspecto bem legal ao conjunto da obra.
O lado A não precisa de muita explicação, é uma crítica clara e direta aos “punks” da cena naquela época que se comportavam como nazistas, não colaborando em nada para o crescimento dela e muitas vezes fazendo com que ela se dividisse.

O lado B, “Moral Majority” é uma crítica à maioria da população e dos políticos, que por se acharem donos da moral e dos bons costumes estariam aprovando legislações cada vez mais repressivas.

É o bom e velho Dead Kennedys sempre questionando as imposições da sociedade de maneira inteligente.

O disquinho custa 4 dólares e você pode comprá-lo aqui.

Homens na Média..

Pansy Division With Jello Biafra - Average Men

Continuando com Jello Biafra (clique no link se você não sabe quem é), esse ano ele gravou com os americanos do Pansy Division uma participação na faixa “Average Men“, presente no EP de mesmo nome da banda.

Até aí nada demais, certo? O lance é que o Pansy Division é uma banda assumidamente gay, que se auto-define uma banda no estilo “gay-core” ou “queercore”.
Os caras (ou as meninas) formaram a banda em 1991, e foi em 1994 que quando uma certa banda de nome Green Day estourou para o mundo que eles se deram bem, já que Billie Joe e cia. convidaram o Pansy Division para abrir os shows da turnê do “Dookie“, disco de maior sucesso na história do trio verde até então.
A partir daí, o Pansy Division ganhou certo reconhecimento no mainstream, mas acabou se consolidando mesmo como o nome mais forte entre as bandas gays de punk rock/hardcore.

Talvez como gratidão, o Lado B desse EP é uma cover de “Coming Clean“, do Green Day. Música que fala sobre como é difícil ser adolescente e “sair do armário”. Nada mais apropriado, certo?

A música que o Pansy Division toca com Jello, no Lado A do disco, está presente também no full-length da banda, chamado de “That’s So Gay“.

Pansy Division - That's So Gay

Esse disco é o primeiro da banda depois de um hiato de 6 anos, e muitos classificam como uma mistura de Undertones com New York Dolls e Cheap Trick.
Na minha opinião o som é legal, nada de muito espetacular, mas serve pela curiosidade. O estilo da carreira da banda foi marcado pelo pop-punk e alguns flertes com o rock mais tradicional e um pouco de glam. Além disso os caras adoram fazer versões inusitadas como “Smells Like QUEER Spirit“, sátira em cima da famosa “Smells Like Teen Spirit” do Nirvana.

No caso desses lançamentos, o EP é mais interessante que o disco completo, já que não é toda hora que você ouve uma banda gay tocando com um ícone histórico do punk e depois tocando uma cover de Green Day sobre como é difícil sair do armário.

Para comprar o EP, clique aqui.
Na página da descrição do EP, eles explicam porque resolveram fazer a cover do Green Day, colocando uma entrevista de 1995 com Billie Joe, onde ele declara que é meio bissexual desde que nasceu, mas que seu lado “gay” sempre ficou apenas em sua cabeça. Clique aqui e veja a entrevista na íntegra.

Para comprar o disco, clique aqui.

Tom Waits

Tom Waits - Swordfishtrombone

O nono disco da carreira do glorioso Tom Waits, e o primeiro no qual ele tomou as rédeas da direção artística e de toda a produção está sendo relançado pela Island Records em vinil de 180 gramas.
O disco é considerado por diversas pessoas como o melhor da carreira do músico, e a maioria das revistas especializadas deu notas máximas para as reviews dele.

Para se ter uma ideia, em 1989 a Spin Magazine classificou esse disco como o segundo melhor álbum de todos os tempos.

O disco saiu originalmente em 1983, e foi relançado no último dia 23 de Junho. Para comprar é só clicar aqui.

 
 
 
 
comments powered by Disqus